Tribunal do Trabalho gasta R$ 1,3 milhão com carros de luxo

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A crise não chegou ao Tribunal Superior do Trabalho (TST). A Corte empenhou R$ 1,3 milhão para a compra de 11 veículos de luxo. Os carros são do modelo Fusion 2.0, veículos para passageiros do tipo sedan grande. O edital de licitação da compra mostra que esse foi apenas um empenho, pois 22 carros foram adquiridos ao total, no valor final de R$ 2,6 milhões.

Confira algumas características dos veículos:

  • Freio com sistema antiblocante a disco com ABS, distribuição eletrônica de frenagem e sistema de frenagem assistida;
  • Direção hidráulica, elétrica ou híbrida e coluna de direção regulável;
  • Porta-malas com capacidade para no mínimo 450L;
  • Tanque de combustível com capacidade mínima de 60L;
  • Central multimídia integrada ao painel, com navegador GPS, suporte bluetooth com viva voz para telefone celular, porta USB e idioma em português;
  • Câmbio automático com no mínimo seis velocidades.

Refeições

O TST reservou R$ 1,5 milhão para a contratação da empresa “G&E Serviços Terceirizados Ltda”, que presta serviços de copeiragem e preparo de refeições. O montante é referente ao período de 29 de setembro a 31 de dezembro deste ano.

Limpeza

A Câmara dos Deputados, por sua vez, reservou R$ 4,1 milhões para a prestação de serviços gerais continuados de limpeza e conservação com fornecimento de materiais e equipamentos, nos edifícios anexos II e III da Casa. O pedido foi realizado pelo Departamento de Tecnologia. O valor atende despesas de 12 de agosto a 11 de dezembro deste ano.

Manutenção

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) reservou R$ 170,7 mil para a prestação de serviços de natureza continuada de manutenção e conservação predial nas áreas de marcenaria, pintura, gesso e alvenaria. Os serviços são prestados mediante fornecimento de mão-de-obra, sem fornecimento de material, na sede da Corte em Brasília.

Sem incêndios

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), talvez já de olho nas eleições que serão realizadas ano que vem, renovou o contrato para a prestação de serviços especializados na manutenção do sistema de  detecção e alarme de incêndio da Corte. O quarto termo aditivo de contrato com a empresa “Rocha Controls Montagem e Serviços Especializados” tem o valor total de R$ 436,8 mil. Nesta semana, R$ 98,6 mil foram empenhados.

Comentários