Árvores serão substituídas na Praça Central em Rio do Sul

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Apremavi recomenda a substituição de árvores na Praça Ermembergo Pellizzetti

Departamento de Meio Ambiente fará o plantio de mudas nativas no dia 21 de setembro, dia da árvore.

O Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura de Rio do Sul comunica que fará nos próximos dias a substituição de algumas árvores, que apresentam problemas e colocam em risco de acidentes as pessoas que frequentam a praça Ermembergo Pellizzetti ou transitam por ela, ou ainda, veículos que circulam pelas proximidades.

O Presidente da Aprevami, Edegold Shaffer acompanhado do Secretário de Infraestrutura (SEINFRA) Fábio Alexandrini e do Diretor de Meio Ambiente Anderson Goral vistoriaram o local para identificar as árvores que já concluíram o seu ciclo de vida. De acordo com Shaffer, sete árvores da espécie Grevílea devem ser substituídas. “É extremamente importante ampliar as áreas verdes da cidade, mais importante ainda é cuidar dos espaços existentes. A substituição na praça é de extrema importância, pois algumas espécies são exóticas, e é necessário fazer a substituição por árvores do nosso bioma, dar prioridades as espécies nativas da mata Atlântica adaptáveis a nossa região” explica.

As árvores estão localizadas nas laterais da praça próximas aos bancos e também à rua. Além da substituição, a equipe da Apremavi recomendou a poda de algumas árvores. Essa poda é chamada poda de limpeza e adequação, onde acontece a retirada de galhos danificados e secos priorizando o desenvolvimento das árvores no espaço disponível, garantindo assim a sobrevivência delas.

Como compensação ambiental, será feito o plantio de árvores nativas como Ipê e Sassafrás entre outras espéciesnativas de forma aleatória nas praças, almejando o manejo das espécies.

A parceria com a Apremavi e a elaboração de um projeto de revitalização com o uso de espéciesnativas na área central da cidade faz parte da política de conscientização ambiental.
“As árvores serão substituídas por um número maior de espécies e exemplares, inclusive nos espaços onde elas ainda estão sadias plantaremos outras árvores para que cresçam e se desenvolvam possibilitando fazer a substituição destas, que em alguns anos entrarão na reta final do seu ciclo de vida” destaca o Secretário Fábio Alexandrini.

Após a substituição os galhos das árvores serão destinados para a caldeira do Hospital Regional Alto Vale e os troncos para o artista rio-sulense Volmir Demarchi para desenvolver esculturas com temáticas da região.

Comentários