TRE mantém Fumo prefeito de Aurora

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Reprodução Facebook

O  prefeito de Aurora, Alfonso Maria Souza, O Fumo (PMDB) e o vice Alexsandro Kohl, o Xandão, (PMDB), foram absolvidos de ação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Florianópolis. Os dois respondiam por crime de compra de votos, no julgamento na noite desta segunda-feira, 25/09, foram cinco votos pala absolvição e dois contrários.

O prefeito e vice tiveram os diplomas cassados no final de 2016, pelo juiz de Direito Cláudio Márcio Areco Júnior, da 102ª Zona Eleitoral em Rio do Sul. Fumo e Xandão, tomaram posse no dia primeiro de janeiro de 2017,  por meio de liminar. Desde então, o julgamento seguia no TRE.

Um vídeo, gravado no dia 29 de setembro, dois dias antes do pleito municipal, onde, segundo a denúncia, Fumo negociava a compra de votos, motivou a condenação dos candidatos, em primeira instância. A defesa argumentou que o vídeo foi obtido de forma ilícita e classificado como “armação”, produzida pela coligação adversária. 

SEGUNDA  VEZ PREFEITO 

Fumo se elegeu vereador de Aurora em 2004, depois prefeito em 2008, disputou a reeleição em 2012 e perdeu, voltou a disputar em 2016, se elegendo. Fumo e Xandão se elegeram com 2.350 votos, derrotando o prefeito Vilmar Zandonai (PP), o Mazinho e  Jairo Stupp, que fizeram 1.971 votos.

Na prestação de contas de 2016, à Justiça Eleitoral, Fumo declarou possuir R$60.000,00, em dinheiro e um terreno urbano com área de 4.219,90M², no valor de R$200.000,00. Os limites dos gastos na campanha foram estipulados em R$108.039,06, mas o total de as despesas  contratadas foi de R$11.181,47. Já a conta bancária movimentou apenas R$7.181,47 durante a campanha.

Nas redes sociais, o julgamento foi comemorado como uma grande vitória pela cúpula do PMDB do Alto Vale. O deputado Aldo Schneider,postou uma foto com a dupla e o deputado Rogério Peninha Mendonça. A advogada do prefeito, Fabiana Linhares ironizou, “Tem festa em Aurora? Tem sim Senhor!”, ela também agradeceu Deus e a mãe.

O OUTRO LADO

Jairo Stupp, que foi candidato a vice de Mazinho (que morreu no último dia 29 de julho), desabafou em uma rede social, indagando: “É vergonhoso, saber que crime é você denunciar e não cometer um crime?”. Ele disse que pretende recorrer da decisão em Brasília. “Devagar chegamos lá, é duro esperar passar essa vergonheira a que estão expondo nosso município.  Mas temos que ter paciência e acreditar em nós”.

PROPOSTA DE GOVERNO

 

 

Comentários