85 anos da OASE de Taió é lembrada em livro

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A história dos 85 anos da  Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas (OASE)  de Taió, está sendo contada em livro. O lançamento oficial ocorreu na tarde desta terça-feira, 24/10, na sede da entidade, ao lado da Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil, na Ladeira Erna Heidrich, em Taió. No livro, a escritora Lisette Jacobsen Hosang, integrante da OASE e uma das fundadoras da academia de letras da cidade, conta a trajetória da entidade no município de Taió.

Com 300 páginas, e capa de Robson Keiner, esta obra literária foi organizada pela autora com tradução dos originais em alemão, e digitação foi de seu neto Leonan Edward Hosang Lueckmann. Ela escolheu fazer o lançamento para um grupo selecionado apenas de integrantes da OASE e da paróquia evangélica, e sem formalidades para os confrades da academia de letras.

A base de consulta principal foi o livro atas, que desde a fundação do ewangelischer frauenverein, vem registrando todos os fatos desta instituição que hoje se chama Ordem Auxiliadora das senhoras Evangélicas – OASE. Os custos maiores da obra vieram de alguns patrocinadores descritos no livro e a receita será revertida para a entidade, que iniciou suas atividades em Taió no dia 08 de dezembro de 1929, tendo os livros escritos em alemão até 1985.

Depois disso adotou-se a língua portuguesa para os registros. Já na abertura, algumas notas explicativas, como as moedas utilizadas no Brasil durante o período do livro: Réis, Cruzeiro, Cruzeiro Novo, Cruzeiro, Cruzado, Cruzado Novo, Cruzeiro, Cruzeiro real e finalmente, Real.

Fotos raras, com inscrição em alemão foram trazidas neste livro, com profunda pesquisa e exatidão nas datas e nomes estrangeiros, num árduo trabalho de pesquisa e dedicação da autora que conta com 75 anos de idade.

“Hoje eu até já posso me considerar uma autora e estou anunciando que minha próxima obra será um livro de poesias”, disse ela, visivelmente satisfeita com a excelente repercussão da obra.

“Trata-se de um trabalho de pesquisa e construção de acervo fantástico, mostrando a importância da mulher, da comunidade evangélica e principalmente da imigração alemã, que estava faltando na nossa literatura e história local”, disse o escritor Wanderlei Salvador. O escritor Fiorelo Zanella também considerou que este novo livro traz registros e fatos históricos muito importantes para nossa comunidade.

Comentários