Troca de cadeiras do TCE e Assembleia

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovou em sessão na tarde desta quarta-feira (8) a indicação do deputado José Nei Alberton Ascari para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). A nomeação consta no Projeto de Decreto Legislativo 6/2017, aprovado com 31 votos favoráveis e uma abstenção.Ele foi indicado pelo governador Raimundo Colombo nesta semana.

Com a decisão, José Nei, que já pediu desfiliação do PSD, entregou, ainda nesta quarta, o pedido de renúncia do mandato parlamentar. A posse no TCE ainda não tem data marcada. O deputado vai assumir a vaga do conselheiro Julio Garcia, que pediu aposentadoria do tribunal e deverá disputar uma vaga de deputado estadual pelo PSD.

Com a saída de José Nei Ascari, o deputado Fernando Coruja (PMDB), primeiro suplente da Coligação PSD-PMDB-DEM-PRB, assume a titularidade do mandato parlamentar. A vaga que era ocupada pelo futuro conselheiro do TCE deve ser preenchida pelo suplente Roberto Salum (PRB), que já exerceu o mandato na Alesc no ano passado.

Elogios
Vários parlamentares se manifestaram durante a votação da indicação de José Nei. Eles destacaram o perfil conciliador do futuro conselheiro e sua atuação na defesa das pessoas com deficiência. Não faltaram elogios ao parlamentar.

O futuro conselheiro reconheceu a responsabilidade do novo cargo, mas afirmou estar preparado. “É mais um momento marcante na minha vida pública e me sinto muito honrado com a indicação do governador e a aprovação da Assembleia”, disse José Nei, em meio a muitos agradecimentos.

O parlamentar fez um balanço dos quase sete anos de Assembleia. Segundo ele, foram cerca de 60 projetos de sua autoria transformados em lei, e mais de 30 voltados às pessoas com deficiência, com destaque para a criação da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, em 2011.

A única abstenção à nomeação de José Nei partiu do deputado Dirceu Dresch (PT). Ele justificou a decisão com base em um projeto de lei de sua autoria, em tramitação na Assembleia desde 2014, que altera os critérios para a escolha dos conselheiros do TCE. A proposta cria a figura do conselheiro cidadão e a aumenta a participação da sociedade na escolha dos conselheiros do tribunal.

Perfil

José Nei Alberton Ascari tem 49 anos e é advogado. Iniciou a carreira política em 1992, quando foi eleito prefeito de Grão-Pará, no Sul do estado. Foi novamente eleito para o cargo em 2000. Entre 2008 e 2010, tornou-se secretário de Estado da Administração. Em 2010, elegeu-se pela primeira vez para a Assembleia, sendo reeleito em 2014, como o segundo deputado mais votado. No Parlamento catarinense, também ocupou a chefia de Gabinete da Presidência durante a gestão do ex-deputado Julio Garcia.

 

Comentários