Vereadores prestam homenagem aos 10 anos da PMRv

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A Câmara de Vereadores de Taió homenageou a Polícia Militar Rodoviária pelos 10 anos do Posto 23 em Taió

A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) de Santa Catarina foi homenageada pela Câmara
de Vereadores de Taió, pelos 10 anos de instalação do Posto 23 na SC-114, no trecho de
Taió. As homenagens foram concedidas nesta segunda-feira (04), durante a sessão
ordinária.

As homenagens foram concedidas ao comandante da PMRv de Santa Catarina, Coronel
José Norberto de Souza Filho, ao comandante do 1º Batalhão, Tenente Coronel Márcio
José Antunes, ao comandante da 3ª Cia do 1º Batalhão, Capitão Pablo David Henden,
ao comandante do Posto 23, sargento Derli Pereira Alves (10 anos no Posto 23), ao
Sargento Claudionor Subtil de Souza (10 anos no Posto 23), ao Cabo Juliano Jorge
Jonck (10 anos no Posto 23). Entre os homenageados também estiveram quatro ex-
comandantes do posto da PMRv em Taió, o Subtenente Paulo Cézar Eger, Subtenente
Túlio César Schlichting, Subtenente José Jaime de Oliveira e o Subtenente Djiovanni
Amaral Madruga.

Todos os homenageados receberam da Câmara de Vereadores, uma placa em
agradecimento aos serviços prestados ao longo de uma década. O Capitão Pablo David
Henden, que representou a PMRv na tribuna, agradeceu aos vereadores. “Esta
homenagem eu tenho certeza que é referendada por toda a população de Taió, não
podemos falar em segurança pública, sem falar da Polícia Militar e tão pouco a polícia é
efetiva e legítima sem o apoio da comunidade a que serve”, declarou.

O comandante da 3ª Cia do 1º Batalhão comentou ainda que não é possível contabilizar
em números, a quantidade de acidentes e tragédias evitadas pelo trabalho desenvolvido
pela PMRv, através de informações prestadas e fiscalizações realizadas. “São números
que infelizmente não conseguem dimensionar a relevância dos esforços da Polícia
Militar Rodoviária para manter a segurança nas nossas rodovias. Não existem meios
para mensurar quantos acidentes que evitamos, quantas lesões, quantos óbitos que não
ocorreram por causa da nossa intervenção”, ressaltou.

TEXTO: Albanir Junior

Comentários