Secretário esclarece verba de equipamentos ao hospital

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, aproveitou o discurso na inauguração da nova ala do Hospital e Maternidade Dona Lisette, para consertar um mal entendido. O vereador Valdecir João da Cruz, o Capilé, já havia usado a tribuna livre da Câmara de Vereadores de Taió para cobrar da administração municipal e de vereadores, que reconhecessem os investimentos na saúde do município. Ele fez referências aos recursos no ordem de R$ 360 mil, do Governo do Estado, via Invest Saúde, viabilizados pelo deputado estadual Jean Kuhlmann (PSD), e de R$ 100 mil reais de emenda pessoal do deputado federal Jorginho Mello (PR).

O vereador argumentou que os valores para comprar equipamentos foram licitados e entregues, sem ao menos ficar sabendo. (Leia aqui) E que em visita à secretaria de Estado da Saúde, representantes políticos de Taió, divulgaram nota sem ao menos citar ou agradecer o empenho do vereador Capilé. Para ele, foi uma atitude de perseguição política, articulada pelo grupo de situação do prefeito Almir Guski.

No discurso, Caropreso reconheceu o empenho do ex-secretário de Estado da Saúde, João Paulo Kleinubing, que liberou os valores para o Hospital via InvestSaúde e o esforço do Deputado Jean Kuhlmann. “Nós também trouxemos a essa unidade de saúde, com apoio do deputado Jean Kuhlmann , um mamógrafo, um aparelho de ultrassom, também dispôs um tomógrafo e um aparelho de Densitometria Óssea’

O Secretário disse que os equipamentos vão suprir a necessidade do hospital e que vai ser importante para atender os municípios de toda região. “Parabéns a todas as forças políticas que colaboraram para esses investimentos, deputados Jean, Hobus, Kleinubing”. Caropreso também adiantou que a dotação orçamentária e investimentos no setor no ano que vem será maior.

Para o vereador Capilé, o discurso do Secretário corrigiu uma injustiça. “Quando os vereadores Tiago e Klaus disserem que esses recursos viriam de qualquer maneira, eu os enfrentei. A gente vinha desde março, solicitando, acompanhando o pedido feito pelo deputado Jean. Então, na hora que o secretário de estado confirmou que o recurso não vem, é preciso ir buscar, e esse trabalho nós fizemos”.

Capilé disse que todas as secretarias possuem recursos, mas é preciso fazer rojeto e ir buscar. “Eu não uso ninguém para crescer na vida e com as próprias pernas, então eu sugiro para cada vereador que não se use ou ou outro para se beneficiar. Se um vereador buscar um recurso, independentemente de quem seja deve ser reconhecido”, finalizou.

 

 

 

 

http://www.taio.sc.gov.br/noticias/index/ver/codNoticia/440794/codMapaItem/20161

 

 

Comentários