Vereadora é presa após sessão da Câmara

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A vereadora Maria Ondina Pelegrini (PP) de Meleiro, no Sul do Estado, foi presa após sessão da Câmara na noite desta segunda-feira. Ela é advogada e segundo a Polícia Civil, estava interferindo em uma investigação sobre o escritório onde atua. Ela foi presa preventivamente e encaminhada para o Presídio Feminino de Tubarão.

O delegado Leandro Loretto, de Meleiro, explica que o escritório da advogada está sob investigação desde abril do ano passado, e já há indícios de pelo menos 12 pessoas enganadas. Segundo Loreto, quando vencia os casos, Maria ficava com quase todo o dinheiro da ação, repassando valores menores aos clientes, através da falsificação de documentos.

A investigação, que ainda está em curso, aponta que Maria estaria obstruindo a justiça. Segundo a Polícia, ela escondia informações e documentos, dificultando a apreensão de provas e coagindo testemunhas.

Em setembro do ano passado, o delegado foi até o escritório analisar documentos, mas a busca e apreensão foi cancelada por Habeas Corpus concedido pelo desembargador Rodrigo Collaço, do Tribunal de Justiça do Estado.

O advogado dela considerou a prisão ao final da sessão do Legislativo “um exagero”, pois o mandado de prisão tinha sido expedido dia 8 de fevereiro. Ele vai pedir a transferência da cliente para uma sala de Estado Maior, que ela tem direito por ser advogada.

Por Lariane Cagnini

Diário Catarinense

Comentários