Inquérito conclui que servidor desviou dinheiro da Câmara de Vereadores

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A Polícia Civil concluiu o inquérito policial instaurado para apurar a prática do crime de peculato perpetrado por um servidor público da Câmara de Vereadores de Vidal Ramos. Policias das Delegacias  da Comarca de Ituporanga e do Município de Vidal Ramos  concluíram que ouve o prejuízo na Casa Legislativa.

As investigações foram iniciadas no mês de janeiro de 2018, após o registro de um boletim de ocorrência confeccionado no dia 29 de dezembro de 2017, onde apontava desvio de dinheiro público.

Através das investigações comprovou-se que um servidor público, responsável pela movimentação bancária e pagamentos aos demais servidores da Câmara de Vereadores de Vidal Ramos, realizou inúmeras operações bancárias indevidas entre os meses de fevereiro e dezembro do ano de 2017.

Por meio de depoimentos e da análise de extratos bancários constatou-se que o servidor desviou dinheiro público, em proveito próprio, em ao menos trinta e duas oportunidades. A totalidade dos valores desviados atingem o montante de R$ 28.783,52.

Em decorrência da prática criminosa, o servidor foi indiciado pela prática de trinta e dois crimes de peculato (artigo 312, caput, do Código Penal), na forma continuada, e, caso seja processado e confirmada a prática da infração, poderá ser condenado a pena de dois a doze anos de reclusão e multa.

O inquérito policial, concluído no último dia 20/02, será encaminhado hoje (26/02) ao Fórum da Comarca de Ituporanga . Além disso, o servidor público poderá, ainda, ser processado nas esferas cível e administrativa, e em caso de eventual condenação poderá perder o cargo e ser obrigado a restituir os valores desviados.

Comentários