Entidades lançam manifesto contra revisão da prisão em 2ª instância

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

As Federações empresariais dos três Estados do Sul do Brasil que representam indústria, comércio, serviços, agricultura e transportes decidiram lançar nota conjunta manifestando-se sobre condenação em segunda instância por órgão colegiado. O tema está na pauta do Supremo Tribunal Federal (STF), que nesta quarta-feira (4) dará prosseguimento ao julgamento de habeas corpus preventivo feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em razão de condenação unânime, em segunda instância, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, por crime de corrupção. A nota classifica o julgamento do TRF4 como “histórico e exemplar”. Clique aqui e veja a íntegra do manifesto.

As entidades que subscrevem este Manifesto, representando o setor produtivo e a comunidade empresarial do Sul do Brasil (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná), registram sua confiança nas instituições, em especial na Justiça, na certeza de que, em respeito à sociedade brasileira,  prevalecerá o princípio constitucional de que todos são iguais perante a Lei e devem assumir as responsabilidades por seus atos, como exemplo para esta e as futuras gerações, que merecem um Brasil mais justo e ético”, afirma a nota.

O documento é assinado pelas Federações das Indústrias (FIESC, FIEP e FIERGS), do Comércio (Fecomércio/SC, Fecomércio/PR e Fecomércio/RS), da Agricultura (FAESC, FAEP e FARSUL), dos Transportes (Fetrancesc e Fetranspar), das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL/SC e FCDL/RS), das Associações Empresariais (FACISC e FACIAP), além da Associação Comercial do Paraná (ACP), e da Federação e Organização das Cooperativas do Paraná (Fecoopar).

 

Comentários