Prefeitura de Ituporanga instaura sindicância do lixo

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

para apurar possíveis irregularidades e Câmara deve pedir afastamento do prefeito de Ituporanga.  

Duas sindicâncias vão investigar possíveis irregularidades na administração de Ituporanga. A primeira investiga pagamentos e empenhos sem licitação. A segunda aponta prejuízos no serviço de coleta de lixo. Os vereadores da bancada do MDB não descartam pedir o afastamento do prefeito Osni Francisco de Fragas e de alguns secretários da administração.

Na quarta-feira o secretário de Urbanismo de Ituporanga pediu exoneração do cargo antes da instalação de sindicância que investiga suspeita de irregularidades na coleta de lixo. Em requerimento, vereadores pediram empenhos, notas fiscais, ordens de fornecimento, ticketes da balança das pesagens do Lixo, relatórios ou outros documentos anexados aos empenhos  da empresa contratada para realizar a coleta de lixo em Ituporanga.

A empresa SAY MULLER SERVIÇOS LTDA é alvo de investigação do  Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Procuradoria Geral de Justiça. A apuração indica que empresas supostamente pagavam propina a agentes públicos para se beneficiarem em contratos e licitações.  Entre os investigados, estavam servidores públicos, empresários e pessoas ligadas ao setor de coleta.

Comentários