Anuncie aqui!
Publicado há 14:55 | Atualizado em 14/03/19 às 02:03

Desvendado crime bárbaro em Ituporanga

Polícia Civil elucida crime de homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

No final da tarde de sexta-feira, dia 25/1/2019, a Polícia Civil foi comunicada acerca do encontro de um cadáver na barragem sul, na cidade de Ituporanga – SC.

A equipe de investigação esteve no local e acionou IGP e IML para acompanhar a retirada do cadáver da água.

Tão logo o cadáver foi retirado verificou-se que tratava-se de uma mulher e que esta possuía duas tatuagens de dados na região da virilha. Era, na realidade, um tronco (não havia cabeça, pernas e braços).

Prontamente inciaram-se diligências visando verificar a possível identidade da vítima e apurar em que circunstâncias esta teria sido morta.

Dentre as diligências realizadas foram monitorados os comentários nas redes sociais, ocasião em que se verificou que pessoas mencionavam o possível desaparecimento de uma mulher desde o dia 18/1/2019. Em que pese os comentários inexistia registro de desaparecimento recente.

As pessoas que realizaram os comentários foram entrevistadas e mencionaram a identidade da pessoa que estaria desaparecida.

Entre a noite de sexta e noite de sábado foram realizadas diversas diligências ininterruptas que revelaram a identidade da vítima como sendo, N. da R., de 25 anos, e demonstraram o crime de homicídio qualificado pelo motivo torpe e feminicídio, além de ocultação de cadáver.

Mantivemos contato com os familiares da vítima que se deslocaram até o IML de Rio do Sul e reconheceram, pela tatuagem, a ofendida.

O autor foi identificado como A. B., 33 anos.

Ontem foi representado pela prisão temporária do investigado, busca e apreensão, e quebra de sigilo dos dados.

A prisão foi cumprida ao final da tarde e o autor confessou o crime, esclarecendo passo a passo como o praticou.

o IGP foi acionado. Fizemos reconstituição dos fatos, verificou-se que a morte e esquartejamento foram realizadas na sala da casa em que autor e vítima conviviam. Posteriormente nos deslocamos a todos os locais em que o autor esteve para se desfazer do corpo.

Na madrugada de hoje o autor foi interrogado e confessou formalmente o crime.

Agora as diligências prosseguem visando colher eventuais imagens que possam comprovar a trajetória do autor. A tarde serão realizadas diligências visando tentar localizar as demais partes do corpo que foram jogadas ao rio, nas cidades de Ituporanga, Chapadão do Lageado e Aurora.