Sindicância apura possíveis irregularidades na Câmara de Rio do Sul

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Uma sindicância interna foi instaurada na Câmara de Vereadores de Rio do Sul, para apurar a conduta de quatro servidores do Legislativo. A denúncia é que eles estariam ausentes dos postos de trabalho em horários de expediente e até em compromissos particulares. A abertura da sindicância foi publicada no Diário Oficial dos Municípios (DOM).

Estão sendo investigados os assessores parlamentares de quatro vereadores. A Sindicância vai apurar se eles infringiram a Lei Complementar 309, de 1º dezembro de 2015 – Estatuto dos Servidores Públicos de Rio do Sul. De acordo com o presidente da Câmara, Marcos Zanis, a sindicância foi aberta seguindo a orientação do controlador interno, que segue determinações do Tribunal de Contas.

Zanis diz que ao que tudo indica, os servidores que são comissionados, teriam saído da Câmara alguns dias. Na maioria eles estavam realmente em compromissos de trabalho para os vereadores. Questionado se nos demais estariam em compromissos particulares ele esclareceu apenas que é justamente isso que será apurado. Ele conta ainda que desde a abertura da sindicância, o Legislativo também adotou medidas para garantir maior controle em relação ao expediente dos servidores.

Comentários