Câmara de Rio do Sul pretende eliminar o custo de 20 mil folhas de papel por ano

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A Câmara Municipal de Rio do Sul gasta cerca de 20 mil folhas de papel timbrado por ano para seus procedimentos, principalmente a tramitação de matérias como leis e resoluções.Atualmente cada proposição de vereador ou da prefeitura é impressa e assinada pelos vereadores e armazenada em um almoxarifado.

Em visita técnica, um grupo de servidores conheceu o sistema digital na Câmara de Itapoá para ser implantado ainda este ano, em Rio do Sul. Cada vereador terá um certificado digital e, por meio deste em um programa específico, assinará suas proposições e toda a tramitação será apenas por meio digital. Além das leis, toda a contabilidade (empenhos, balancetes) e licitações também devem migrar para este processo mais moderno.

O nível de confiabilidade é comparável a um internet banking ou ao sistema da Receita Federal, com criptografia que torna praticamente impossível que haja adulterações. A economia virá não apenas com a diminuição drástica na compra de papel, mas também toner, capas para projetos de lei, almoxarifado, impressoras, manutenção etc.

Comentários