Anuncie aqui!
Publicado há 05:06 | Atualizado em 08/07/19 às 05:07

Ministro concede liberdade a vereadora do PSL de Laurentino

Ministro concede liberdade a vereadora do PSL de Laurentino acusada de crimes eleitorais

A vereadora Tania Aparecida da Silva Schlemper, do PSL de Laurentin e outros acusados da operação CNH, deflagrada em 2016 e que investiga um suposto esquema de emissão de carteiras de motorista em troca de votos, continua tendo novos desdobramentos no Alto Vale. Na semana passada, o ministro Luís Roberto Barroso, concedeu uma liminar que libertou Tânia e Scharles Davico Schlemper, que estavam detidos desde o dia 21 em Balneário Camboriú.

Em entrevista ao jornal Diário do Alto Vale, o advogado de defesa da família Schlemper, Luiz Eduardo Cleto Righetto disse que eles passaram a responder em liberdade, mas no fim do ano passado a sentença condenou a família Schlemper e outros denunciados e concedeu o direito de que eles recorressem em liberdade.

Eles estão envolvidos em um esquema de facilitação de carteiras de motorista em troca de votos nas eleições de 2016 e terminou com a condenação e inexigibilidade de cinco políticos em exercício na Administração Municipal de Laurentino, entre eles o prefeito Gilberto Marchi, que teve o mandato cassado em decisão de segundo grau, mas recorreu da sentença. Quando os recursos se esgotarem, há possibilidade de novas eleições no município. A “CNH” como foi batizada a Operação, apontou ainda irregularidades na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Rio do Sul que envolviam servidores e políticos.