Anuncie aqui!
Publicado há 23:36 | Atualizado em 10/07/19 às 11:07

Governo Bolsonaro vai à ONU contra a ‘perseguição de cristãos’

O secretário Nacional de Proteção Global, Sérgio Queiroz, ligado ao Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, esteve em evento da ONU em Genebra para denunciar a “perseguição aos cristãos”. Em seu Instagram, ele disse que foi “politicamente incorreto” no evento, organizado pelo Brasil, pela Polônia (que conta com um governo conservador) e pelo Iraque para tratar da violência e perseguição por razões religiosas em todo o mundo.

“Em minha fala, fui ‘politicamente incorreto’ e fiz questão de enfatizar uma inconveniente verdade de que, embora diversas religiões sofram em países onde são minoria, os Cristãos são o grupo mais perseguido no mundo, de acordo com recentes relatórios, especialmente em países onde o Cristianismo é proibido”, afirmou. O evento contou ainda com o apoio da ONG ADF Internacional, que dentre suas pautas defende o ensino domiciliar e o combate à ideologia de gênero. Queiroz é um dos principais nomes do ministério comandado por Damares Alves.