Anuncie aqui!
Publicado há 08:10 | Atualizado em 12/07/19 às 08:07

Pesquisadores retomam escavações em Taió

Trabalhos em sítio arqueológico no Palmital marcam a retomada das pesquisas

Pesquisadores retomaram as pesquisas arqueológicas em Taió, as escavações estão concentradas em um sítio arqueológico na localidade de Palmital. A equipe iniciou os trabalhos nesta semana e deve permanecer no território de Taió até o dia 22 de junho.

As pesquisas são lideradas pelo doutor e PhD em Arqueologia, Lucas de Melo Reis Bueno, que é professor do Departamento de História da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A equipe é composta por cerca de 12 pessoas, entre pesquisadores, arqueólogos e estudantes que vieram de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de
janeiro e Argentina.

As escavações têm sido realizadas a uma profundidade de cerca de um metro, em poucos dias de trabalho os pesquisadores já localizaram fragmentações de pedras utilizadas por povos antigos na fabricação de objetos e ferramentas. Com equipamentos específicos para o estudo e outros mais comuns, como espátulas de construção civil e peneiras a equipe tem realizado o trabalho paciente de analisar o solo e os fragmentos já coletados. O interesse na retomada das pesquisas surgiu do resultado de estudos concluídos há cerca de 10 anos.

O sítio arqueológico pesquisado já foi alvo de escavações entre os anos 2000 e 2009, quando foram localizados fragmentos e objetos, datados de 8 mil anos. Para os pesquisadores trata-se do sítio arqueológico mais antigo, que se tem conhecimento até o momento, em Santa Catarina.

Arqueologia e ensino

A presença dos pesquisadores em Taió também tem sido aproveitada na rede municipal de ensino. Uma palestra sobre o trabalho de arqueologia foi ministrada para estudantes, na Escola de Ensino Fundamental Prefeita Erna Heidrich. A equipe também tem recebido os alunos no sítio arqueológico, através de excursões organizadas pela Secretaria Municipal de Educação.