Anuncie aqui!
Publicado há 08:28 | Atualizado em 24/09/19 às 05:09

Prefeito de Rio do Sul diz que a CPI da Saúde  foi tendenciosa 

Com o parecer favorável, a CPI deu encaminhamento das denúncias que apuram os possíveis atos de improbidade administrativa por parte do Executivo Municipal e da Secretaria Municipal de Saúde. Pelo relatório, foi  utilizado valores destinados ao Hospital Regional Alto Vale (HRAV) para custeamento de gastos da secretaria. O valor em questão, cerca de R$ 736.000,00, de 2017, deveria ser encaminhado à instituição em até cinco dias úteis após o recebimento, mas foi repassado apenas em 2019 para o Hospital.

O prefeito José Thomé explicou em entrevista á Rádio Mirador, de Rio do Sul, que o pagamento em tese foi pago em atraso, mas quando a CPI foi instalada o pagamento já havia ocorrido. A fonte vinculada de recurso da Secretaria da Fazenda que recebeu o dinheiro do Fundo Nacional de Saúde foi a mesma fonte de vínculo financeiro que pagou o dinheiro para o hospital. José Thomé falou que a condução tendenciosa dos trabalhos por parte da comissão, uma vez que um dos membros da CPI também atua no Hospital Regional. De acordo com o prefeito, o Município seria vítima no processo.