Anuncie aqui!
Publicado há 06:31 | Atualizado em 01/10/19 às 06:10

Câmara de Rio do Sul engaveta processo que poderia cassar o mandato do prefeito

Com oito votos contrários, e apenas dois favoráveis, a Câmara de Vereadores de Rio do Sul, engavetou o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar Processante contra o prefeito José Thomé. Se fosse acolhida, a Comissão Processante poderia levar até a cassação do mandato do prefeito. A sessão ocorreu na noite de segunda-feira e foi motivada pela denúncia a partir de um pedido de informação feito pelo vereador Marcos Sávio Zanella (PSDB).

Protocolada em 18 de janeiro deste ano, a denúncia questionava o Executivo sobre o recebimento e a destinação do montante de quatro emendas parlamentares: três para o Hospital Regional Alto Vale (HRAV) somando R$ 760 mil e uma de R$ 150 mil para o Hospital Samária.

A situação foi anunciada quando o HRAV cobrou uma quantia ao Executivo, alegando que o dinheiro de emendas parlamentares havia ficado com a Secretaria de Saúde, que por sua vez, afirmava que o pagamento era destinado ao Fundo Municipal de Saúde. Mais tarde, a situação foi esclarecida e a prefeitura admitiu que a verba era mesmo do HRAV e está quitando o valor de forma parcelada.