Anuncie aqui!
Publicado há 09:43 | Atualizado em 08/10/19 às 09:10

Obras paradas em Taió, Rio do Sul e Ibirama serão fiscalizadas

Comissão vai fiscalizar 142 obras paradas em Taió, Rio do Sul, Ibirama, Petrolândia, Agrolândia, Mirim Doce e Pouso Redondo, no Alto Vale e outras cidades de SC . 

Uma comissão, envolvendo representantes da iniciativa privada, órgãos fiscalizadores, Alesc e governo estadual, vai analisar de quatro em quatro meses o andamento de obras paralisadas no Estado. As faltas de planejamento e de gestão foram as causas apontadas como responsáveis pela paralisação de mais de 142 obras em 66 municípios catarinenses. Os valores chegariam a R$ 30 bilhões em SC, na região do Alto Vale, o valor a ser investido é de R$ 147 milhões. 

O site Monitora Fiesc, uma ferramenta para acompanhar as obras de interesse do setor no Estado aponta que a  falta de planejamento e de gestão resultam em desperdícios de dinheiro público, como os projetos para implantação de ferrovias no estado. “Nos últimos dez anos foram para o ralo R$ 23 milhões destinados somen te a projetos para ferrovias que não saíram do papel.” Argumentou o secretário-executivo da Câmara de Transporte, Logística, Meio Ambiente e Sustentabilidade da Fiesc, Egídio Antônio Martorano

Egidio destacou ainda que neste mesmo período, conforme essa ferramenta da Fiesc, 30% do orçamento da União destinado para Santa Catarina não foi repassado. 98% das obras monitoradas pela Fiesc, de interesse da indústria, estão paralisadas ou com os prazos atrasados. Ele salientou que, por exemplo, a não conclusão do contorno viário da Grande Florianópolis já resultou em 15.263 acidentes e 228 mortes. “Só com essa obra o custo social ultrapassa a R$ 21 bilhões.”

Estão na lista as obras no Alto Vale:

  • Restauração da Ponte na BR-470, km 111 entre Ibirama e Apiúna
  • Estudos e Projetos para execução de obras e construção quatro Pequenas Barragens à Montante da Cidade de Rio do Sul. (Mirim Doce, no Rio Taió, em Petrolândia, no rio Perimbó, Ribeirão Braço do Trombudo em Agrolândia e Rio das Pombas em Pouso Redondo.
  • Estudos e Projetos para a Execução das Obras de Melhoramento Fluvial, Projeto de Engenharia e Estudos Ambientais na Bacia do Rio Itajaí, de Rio do Sul a Taió.
  • Secretaria de Estado da Saúde de Rio do Sul e Ibirama.

 

Obras Paralisadas ou Atrasadas em SC – E.book