Anuncie aqui!
Publicado há 06:31 | Atualizado em 13/11/19 às 07:11

Capilé ganha força como pré-candidato a prefeito de Taió

Os desafios para o vereador  Valdecir João da Cruz,  pré candidato a prefeito pelo PL são vários, o principal deles é o fim das coligações na disputa proporcional – a votação para vereadores. As alianças na chamada majoritária, para cargos do Executivo, continuam permitidas, e como presidente do Partido Liberal (ex-PR), o vereador tem conversado com lideranças de outros partidos.

Outro desafio será atrair mais mulheres para a eleição proporcional. A lei exige que cada partido tenha pelo menos 30% das candidaturas ocupadas por concorrentes do sexo oposto, e desta vez sem poder contar com candidatas de partidos aliados para cumprir a cota, que antes era atribuída à coligação como um todo.

Um encontro na noite de ontem, 12/11, entre o vereador e os empresários Adinei e Nerlize Sandri e o empresário e cirurgião dentista Dr. Nelson Trentini, fortaleceu o diálogo para compor uma chapa entre Capilé e Nerlize.

Capilé reafirmou o trabalho do partido PL em prol do município com o apoio dos filiados e simpatizantes, onde juntos estão empenhados e querem a mudança, pois alguns partidos que até então davam as cartas no jogo eleitoral estão experimentando tempos de declínio.

Para Capilé as mudanças vão ocorrer e o nome de Nerlise Sandri para compor uma coligação ganha força para impulsionar o projeto de um “Taió melhor”. O PL esta aberto e vem dialogando com outros partidos, citou o PP do vereador Jinho que também desponta como um pré-candidato a Prefeito de Taió.

“Mas muita coisa pode mudar até o ano que vem“, explicou.

A pré-candidatura  de Capilé a prefeito é inevitável. Como vereador mais votado da história de Taió, ele mantém o controle sobre o seu partido e apoio do Senador Jorginho Mello, que sonha em disputar o Governo do Estado em 2022 e por isso precisa eleger prefeitos. Além disso, o carisma , a simplicidade e o trabalho como vereador, o colocam no páreo para a majoritária em 2020.

parlamentar disse que sua família tem uma vasta história de serviços prestados ao município, é hora de dar um passo adiante e oferecer uma opção de oposição ao grupo que ora comanda os destinos de Taió.

O vereador Capilé não tem dúvidas de que seu nome é o mais temido pelo grupo do prefeito atual e que com a força do povo enfrentará uma nova batalha no próximo ano.

“O cabo de aço está puxado”, concluiu o vereador, numa referência ao fato de que não aceitará imposição, nem nome articulado pelas lideranças políticas. “Tenho um bom trabalho na área de saúde e digo que quem quiser dialogar as portas estão abertas, mas garanto que o cabo de aço está puxado; tenho história, tenho trabalho e tenho o povo ao meu lado”, declarou o vereador.