Sócios da Unii Tranding têm prisão temporária prorrogada

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Os sócios da empresa Uni Trading, presos na terça-feira (26), na operação Pedra Angular, coordenada pela Delegacia de Polícia Civil de Taió, tiveram a prisão temporária prorrogada por mais cinco dias. O Poder Judiciário acolheu o pedido da Polícia Civil e prorrogou a prisão que terminaria no sábado (30). De acordo com o, as investigações ainda estão sendo realizadas.

A ação coordenada pela Delegacia de Polícia Civil de Taió apura a prática de crime contra a economia popular (pirâmide financeira) e lavagem dinheiro praticados pelos suspeitos, por intermédio da empresa Unii Trading que tem filiais em outras cidades do Estado. Os investigados prometiam lucros de até 400% a partir dos valores investidos pelas vítimas. Os investimentos partiam de R$ 500 até R$ 1 milhão.

Delegado Jackson Guasseli Pessoa
Comentários