- A informação que gera opinião!

MPSC integra Grupo de Trabalho do CNMP que irá fomentar a Política Nacional de Convivência Familiar e Comunitária

O Coordenador do Centro de Apoio da Infância e Juventude (CIJ) do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Promotor de Justiça João Luiz de Carvalho Botega, é um dos integrantes do novo grupo de trabalho (GT) instituído pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A portaria do CNMP que constituiu o grupo foi publicada nesta quinta-feira (17/6).

Por Redação

21 de junho de 2021

às 10:30

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Coordenador do Centro de Apoio da Infância e Juventude (CIJ) do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Promotor de Justiça João Luiz de Carvalho Botega, é um dos integrantes do novo grupo de trabalho (GT) instituído pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A portaria do CNMP que constituiu o grupo foi publicada nesta quinta-feira (17/6).

 O Promotor já atua em outros grupos de trabalho do CNMP representando o Ministério Público de Santa Catarina.

 Botega é integrante do grupo de trabalho sobre Conselho Tutelar e grupo de trabalho Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (SINASE). Botega explica que com esse novo espaço de trabalho será possível dialogar nacionalmente sobre o acolhimento e avançar na qualificação e expansão dessa política. “Entre os focos do GT estão a atualização da Resolução 71/2011 do CNMP e a expansão do serviço de acolhimento familiar no Brasil. Embora prioritário desde 2009 pelo ECA, a família acolhedora ainda representa apenas 4% dos acolhimentos no país. Santa Catarina, apesar de ainda precisar avançar, hoje é referência nacional nesse tema. Somos, junto com o Paraná, os Estados que têm o maior número de serviços de acolhimento familiar, fruto também do trabalho do MPSC, e poderemos replicar boas práticas já existentes aqui em todo o país”, afirma.

 O Coordenador do Centro de Apoio da Infância e Juventude (CIJ) do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Promotor de Justiça João Luiz de Carvalho Botega, é um dos integrantes do novo grupo de trabalho (GT) instituído pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A portaria do CNMP que constituiu o grupo foi publicada nesta quinta-feira (17/6).

 O grupo de trabalho recém instituído vai acompanhar a Política Nacional de Convivência Familiar e Comunitária. O objetivo é fomentar o acolhimento familiar de crianças e adolescentes e expandi-lo para o maior número de municípios do país.  Com os estudos promovidos pelo grupo, será possível qualificar e subsidiar a atuação do CNMP nas pautas sobre o tema.

 O grupo de trabalho será coordenado por Promotor de Justiça Rodrigo Cézar Medina da Cunha, do Ministério Público do Rio de Janeiro, e pela Promotora de Justiça Andrea Teixeira de Souza, do Ministério Público do Espírito Santo e membro auxiliar da Comissão da Infância, Juventude e Educação do CNMP.

 Também integram o novo GT: André Tuma Delbin Ferreira, membro do Ministério Público de Minas Gerais; Denise Casanova Villela, membro do Ministério Público do Rio Grande do Sul; Paola Domingues Botelho Reis de Nazareth, membro do Ministério Público de Minas Gerais; Renata Lúcia Mota Lima de Oliveira Rivitti, membro do Ministério Público de São Paulo; Sasha Alves do Amaral, membro do Ministério Público do Rio Grande do Norte e Sidney Fiori Júnior, membro do Ministério Público do Tocantins. O GT foi criado a pedido do Presidente da CIJE/CNMP, Conselheiro Otavio Luiz Rodrigues Jr.

 Fonte: MPSC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Últimas notícias

Críticos consideram mecanismo autoritário, atentado à vacinação não obrigatória e risco à disseminação do vírus, além de criar ‘cidadãos de segunda classe’. No entanto, maioria dos prefeitos ouvidos na região defende ideia, apesar de ainda não haver planos para decretar medida. Outra parte dos gestores alerta que ação fere direitos, além de ameaçar liberdades. E, ao passaporte sanitário, eles dizem: “não”.
O estudo faz parte de um projeto, iniciado em 2020, para criar um novo kit de detecção do coronavírus.
Evento aberto ao público será dia 19 de outubro apenas pela internet.