- A informação que gera opinião!

CCJ acata emenda constitucional para incentivo à ciência e à tecnologia

Com a decisão, a proposta segue para a Comissão de Finanças e Tributação.

Por Redação

23 de junho de 2021

às 11:40

Compartilhe

 Por unanimidade de votos, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) apresentou na manhã desta terça-feira (22) parecer favorável à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 1/2021, de autoria do Poder Executivo, que propõe uma atualização da política estadual sobre ciência, tecnologia e inovação.

 Um dos focos da proposta é padronizar a Constituição estadual à legislação federal que trata do tema, que foi atualizada em 2015 para possibilitar a realização de parcerias entre entes públicos e privados para a difusão, criação e transferência de tecnologia.

 As alterações estão previstas no Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação, que visa estimular o desenvolvimento científico, pesquisa, capacitação científica e tecnológica e inovação, por meio de uma série de atividades a serem executadas por estados e municípios.

 Conforme explica o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon na exposição de motivos que acompanha o projeto, as alterações propostas na PEC 1/2021 possibilitarão o pleno funcionamento da Rede Catarinense de Centros de Inovação, implantada pelo governo estadual. Nove centros já estão em operação e outros seis ainda iniciarão suas atividades. A rede terá como atribuição planejar e auxiliar na geração de negócios inovadores.

 A aprovação da PEC seguiu o parecer apresentado pelo deputado Fabiano da Luz (PT), que apontou o mérito da iniciativa. “Salienta-se que o papel do poder público nesse meio não se restringe às universidades e laboratórios de pesquisa, mas sim à mobilização e difusão do desenvolvimento econômico e social por meio de redes de inovação existentes com articulação para a criação de novas.”

 Com a decisão, a proposta segue para a Comissão de Finanças e Tributação.

 Fonte: ALESC

Últimas notícias

Ao todo, 963 unidades escolares, de um total de 1.064, passaram por melhorias.
Alto risco ronda pacientes das Unidades Básicas de Saúde Vila Mariana e Centro/Palmital. Aviso foi divulgado em nome da secretária de Saúde, Rozi Terezinha de Souza. Mensagem tenta amenizar a gravidade da situação ao informar que locais de atendimento estão “temporariamente sem médicos”. Como se tal circunstância não fosse um absurdo inadmissível. O anúncio nem sequer diz quando novos profissionais assumirão as vagas. Apenas sustenta que Rozi “já” tomou providência. Mas, diante de tamanha ameaça, o portal Alto Vale Agora troca o “já” de Rozi por um “POR QUE” dirigido à secretária. Leia e entenda...
Esses projetos receberão os recursos em até quatro parcelas.