- A informação que gera opinião!

Desembargador oficializa doação de R$ 500 mil para hospital em Joinville

O Hospital São José, de Joinville, é uma das seis unidades de saúde contempladas com o recurso total de R$ 3 milhões, R$ 500 mil para cada uma, com foco no enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Por Redação

29 de junho de 2021

às 10:20

Compartilhe

  O presidente do Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC), desembargador Ricardo Roesler, acompanhado do diretor do Fórum Central da comarca de Joinville, juiz Márcio Renê Rocha, oficializou na manhã desta segunda-feira (28/6) a entrega de recurso no valor de R$ 500 mil para o Hospital Municipal São José, em Joinville. A verba é destinada exclusivamente à aquisição de insumos, materiais ou equipamentos necessários ao combate da pandemia da Covid-19 ou para o tratamento dos enfermos da doença nas instituições de saúde.

 O ato aconteceu com a presença do prefeito, Adriano Silva; da vice-prefeita, Rejane Gambin; dos secretários de Saúde (Jean Rodrigues) e de Governo (Gilberto Leal); e da procuradora do município, Christiane Schramm Guisso.

 “Esta é uma ação que visa beneficiar estes hospitais que estão acolhendo pacientes da Covid-19, para que possam adquirir medicamentos e insumos. Hoje, o Hospital São José é referência na região e vem recebendo grande demanda de pessoas”, destaca o desembargador Ricardo Roesler.

 Para o prefeito de Joinville, o valor veio em boa hora. “Estamos muito gratos pelo recurso e este é um reconhecimento dos trabalhos dos servidores da saúde. Mesmo sendo municipal, esta unidade realiza um atendimento regional, recebendo muitos pacientes de fora da cidade, e esta verba vem para ajudar todos os catarinenses de alguma forma”, comemora o chefe do Executivo municipal.

 O secretário de Saúde de Joinville comenta que o orçamento da pasta, que estava destinado para o ano todo, foi investido nos últimos meses, e essa verba veio num momento bastante oportuno. “Temos que agradecer ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina pelo apoio e repasse deste importante recurso”, frisa o secretário, que também é diretor presidente do Hospital São José.

 Além da unidade joinvilense, também foram beneficiados os hospitais: Imperial Hospital de Caridade, de Florianópolis; Hospital Regional do Oeste, de Chapecó; Hospital Geral e Maternidade Tereza Ramos, de Lages; Hospital São José, de Criciúma; e Hospital Santo Antônio, de Blumenau.

 Todos os valores são oriundos do cumprimento de penas de prestação pecuniária, de homologação judicial de acordos de transação penal e de aceitação da suspensão condicional do processo em ações criminais.

 Fonte: TJSC

Últimas notícias

Ao responsabilizar secretária Rozi Terezinha de Souza pela irregularidade envolvendo servidor que não bateu ponto no intervalo do almoço durante um ano, Eder Ceola foi enfático: “Ela tem que devolver esses R$ 7 mil [que o médico faturou a mais por mês] para o povo.” E acrescenta: “O que mais me deixa triste, é que dava pra tirar todas as filas da ressonância” com o dinheiro das horas extras pagas ao especialista de forma indevida.
Suspeita de fraude milionária com recursos federais envolve entidade de assistência social contratada por duas prefeituras catarinenses entre 2014 e 2016 e que, depois, com outro nome, firmou contrato com uma terceira prefeitura entre 2018 e 2020. Operação foi deflagrada em oito municípios.
Docente teria constrangido adolescentes a tal ponto que elas não queriam mais entrar na sala de aula. Fonte contou ao portal Alto Vale Agora que as estudantes relataram olhares insinuantes e piadas sujas dele no ambiente escolar.