- A informação que gera opinião!

Desembargadora recebe prêmio por trabalho em favor de crianças e adolescentes

Além da magistrada, outras 11 personalidades e entidades foram homenageadas com a maior honraria concedida pelo município.

Por Redação

7 de outubro de 2021

às 09:40

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 A desembargadora Rosane Portella Wolff, responsável pela Coordenadoria Estadual da Infância e Juventude (Ceij), do PJSC, recebeu nesta manhã (6/10) o prêmio Medalha Zilda Arns Neumann de boas práticas em prol de crianças e adolescentes. A entrega aconteceu durante a abertura do Seminário Nacional e Internacional de Políticas Públicas para a Primeira Infância – Um Tributo a Zilda Arns, na cidade de Forquilhinha, terra natal da médica fundadora da Pastoral da Criança.

 Para a desembargadora, representar o PJSC neste evento, por meio da Ceij, é motivo de honra e alegria. “Partilho a homenagem com as equipes técnicas, tanto da Ceij quanto do primeiro grau, com os juízes da infância e juventude e com os colegas que me antecederam na coordenação, que igualmente auxiliaram a pavimentar o caminho para chegarmos até aqui”. Segundo ela, a causa da criança também integra as ações do Poder Judiciário, porquanto, através das coordenadorias e das varas da infância e juventude, faz parte como engrenagem do sistema de garantias de direitos que busca protegê-la. “A importância das ações está estampada nas palavras da doutora Zilda Arns, quando afirmava que as crianças, quando bem cuidadas, são sementes da paz e da esperança”, enfatiza.

 Na quinta-feira (7/10), a partir das 8h30, a desembargadora participa de uma mesa-redonda do seminário com o tema “O SGD e a Proteção à Infância no Sistema de Justiça”, que contará com a participação da juíza do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO) Sandra Merenda, da delegada Waldelice da Silva Carneiro, do Amapá, e do vice-presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA/SC), advogado Cleber Paes.

 Fonte: TJSC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Últimas notícias

Liminar em ação ajuizada pelo MPSC por suposta fraude em concurso público proibia novos contratos.
A decisão é do 2º Juizado Especial Cível da comarca de Balneário Camboriú.
Ação da 1ª Promotoria de Justiça aponta suposta prática de homicídio triplamente qualificado: como feminicídio, pelo motivo torpe e por impossibilitar a defesa da vítima.