- A informação que gera opinião!

Dois réus são condenados a penas de 18 e 16 anos de prisão por tentativa de latrocínio em Fraiburgo

Objetivo dos criminosos era roubar o carro e objetos de valor da casa da vítima, que recebeu 17 facadas e só não morreu porque foi socorrida por outras pessoas. Um terceiro envolvido no crime ainda é processado.

Por Redação

1 de julho de 2021

às 11:20

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 Dois dos três denunciados pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) por uma tentativa de latrocínio foram condenados na Comarca de Fraiburgo. As penas atribuídas a Renan Carlos Bunn e Fernando Pereira de Oliveira foram de 18 anos e oito meses de reclusão e de 16 anos de reclusão, ambas em regime inicial fechado. Um terceiro envolvido ainda é processado pelo crime.

 A ação apresentada pela 1º Promotoria de Justiça da Comarca de Fraiburgo sustentou que os réus deram 17 facadas em Marcio Augusto Tieppo – que só não morreu porque conseguiu chegar a uma casa onde foi socorrido – com objetivo de roubar o veículo e objetos de valor da residência da vítima.

 O crime ocorreu no dia 21 de dezembro de 2020, quando os três réus pediram uma carona para se deslocarem até o Município de Videira. No caminho, na Estrada Geral X de Novembro, Renan pediu para parar o carro para urinar. Foi quando os três surpreenderam Marcio e desferiram as 17 facadas, uma na cabeça e o restante nas costas. A vítima só não morreu porque conseguiu caminhar cerca de 2 Km para buscar ajuda em uma casa das redondezas, de onde foram acionados a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, que encaminhou Marcio para atendimento hospitalar.

 Depois de abandonar a vítima na estrada, os réus fugiram com o veículo, deslocando-se até a casa de Márcio, de onde levaram uma série de objetos e equipamentos eletrônicos de valor. Os três denunciados foram posteriormente localizados pela Polícia Militar, na Rodovia SC-350, de posse do veículo e dos objetos da vítima – aparelhos de televisão, celular, notebook, entre outros.

 Na sentença, foi mantida pelo Juízo da 2ª Vara da Comarca de Fraiburgo a prisão preventiva dos réus, para garantia da ordem pública e para evitar novo cometimento de crime, inclusive a do terceiro envolvido, que responde em processo distinto em função da instauração de incidente de insanidade mental. A decisão é passível de recurso.

 Fonte: MPSC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Últimas notícias

Valor inclui multas aplicadas em ação por ato de improbidade administrativa em virtude de fraude em dispensas de licitação.
Ela foi condenada pelo crime de homicídio qualificado, ocorrido em cidade do Vale do Itajaí.
O Conselho de Sentença condenou os réus por homicídio duplamente qualificado por matarem mãe e filho carbonizados e por motivo fútil.