- A informação que gera opinião!

Educação de Rio do Sul retorna aulas com 100% da capacidade até quarta-feira

Seguindo todas as regras sanitárias estabelecidas pelo Estado, município passa a atender apenas alunos com comorbidade no ensino remoto.

Por Redação

31 de agosto de 2021

às 12:00

Compartilhe

 A partir de quarta-feira (1º de setembro), toda a educação infantil e o ensino fundamental da rede pública municipal de Rio do Sul estarão com o atendimento em 100% presencial. Nos últimos 15 dias, as unidades de ensino ganharam prazo para os ajustes finais de organização dos equipamentos e materiais, para que não seja mais necessário ter alunos em casa, no chamado ensino remoto, se dividindo enquanto outros faziam aula presencial.

 Algumas das unidades já retornaram ao 100% do atendimento nesta semana, gradualmente para atender aos critérios do Decreto Estadual 1.408, de 11 de agosto de 2021, e a Portaria 1.967/2021. Alunos com comorbidade continuam com o ensino remoto.

 De acordo com a secretária de Educação, Janara Mafra, a prevenção à Covid-19 continua reforçada nas unidades, com a obrigatoriedade do uso de máscaras, álcool gel e a não realização de atividades que gerem aglomerações. “Estamos trabalhando com todos os protocolos e vamos monitorar esse retorno para que todas as atividades sejam realizadas dentro do esperado, dando condições de segurança para os profissionais, crianças, estudantes e as famílias”, explica.

 Na eventualidade de crianças da rede de educação infantil estarem com dois ou mais sintomas da doença, elas devem ser encaminhadas ao Centro de Triagem Covid-19 pelos pais ou responsáveis, para avaliação. Os casos suspeitos, até a definição, ou caso o resultado seja positivo e o médico indicar, todo o restante da sala deverá ser isolado. Já para o ensino fundamental, somente estudantes com sintomas da doença devem ser afastados.

 “Sabemos que toda mudança exige adequação na rotina das famílias, por isso estamos seguindo a maneira mais segura disponível no momento. Como nossas unidades escolares não seguem um padrão de tamanho nas salas de aula e de outros espaços, como refeitórios, teremos diferentes realidades. Mas o objetivo é ampliar o atendimento 100% presencial em todas as unidades com segurança e dentro das normas estabelecidas”, complementa Janara.

Alunos com comorbidades

 O Decreto Estadual estabelece que o ensino remoto deve ser adotado prioritariamente para estudantes que se enquadrem em condições de risco. Nestes casos, os materiais vão continuar sendo entregues como já vinha acontecendo para este grupo.

 São considerados estudantes em condições de risco, segundo o Governo do Estado: alunas gestantes e puérperas; estudantes com obesidade grave; asma; doença congênita, rara, genética ou autoimune; neoplasias; imunodeprimidos; hemoglobinopatia grave; doenças cardiovasculares; doenças neurológicas crônicas; e diabetes mellitus.

 Imunização avançada na rede municipal

 Os profissionais de educação da rede municipal de Rio do Sul tiveram amplo incentivo para serem imunizados com as duas doses ou dose única da vacina contra a Covid-19. Em levantamento realizado pela Secretaria de Educação, apenas seis dos cerca de 1,2 mil profissionais de toda a rede de ensino ainda não foram vacinados, o que dá apenas 0,5% do total.

 Ainda segundo a Secretaria de Educação, 70 crianças matriculadas na rede municipal já tiveram Covid-19 detectada. O número de profissionais ligados ao ensino e que tiveram a doença chega a 118 pessoas.

 Fonte: Departamento de Comunicação, Prefeitura de Rio do Sul

Últimas notícias

Ao todo, 963 unidades escolares, de um total de 1.064, passaram por melhorias.
Alto risco ronda pacientes das Unidades Básicas de Saúde Vila Mariana e Centro/Palmital. Aviso foi divulgado em nome da secretária de Saúde, Rozi Terezinha de Souza. Mensagem tenta amenizar a gravidade da situação ao informar que locais de atendimento estão “temporariamente sem médicos”. Como se tal circunstância não fosse um absurdo inadmissível. O anúncio nem sequer diz quando novos profissionais assumirão as vagas. Apenas sustenta que Rozi “já” tomou providência. Mas, diante de tamanha ameaça, o portal Alto Vale Agora troca o “já” de Rozi por um “POR QUE” dirigido à secretária. Leia e entenda...
Esses projetos receberão os recursos em até quatro parcelas.