- A informação que gera opinião!

Gestantes e lactantes na lista de vacinadas contra a Covid-19 em Rio do Sul

Imunização deve ser feita na Policlínica. Lactantes terão calendário específico para receberem doses.

Por Redação

22 de junho de 2021

às 09:22

Compartilhe

 As gestantes, as mulheres que tiveram bebês nos últimos 45 dias ou as lactantes, poderão receber a vacina contra a Covid-19 a partir desta semana, em Rio do Sul. A aplicação será feita somente na sala de vacinas da Policlínica, que fica no Centro, mediante apresentação de prescrição médica. O horário de atendimento é das 8h às 15h30, sendo necessário levar documento de identidade e CPF, ou cartão nacional do SUS.

 As gestantes e puérperas devem comprovar a sua condição por meio de relatório médico, carteira de acompanhamento da gestante/pré-natal, declaração de nascimento da criança ou certidão de nascimento, além do relatório médico ou prescrição indicando a vacina Covid-19.

 As lactantes deverão comprovar a sua condição mediante apresentação de prescrição ou declaração médica, além de documento de identidade com foto e/ou cartão SUS. E a ordem de vacinação das lactantes dependerá da quantidade de doses recebidas do Ministério da Saúde e encaminhadas aos municípios, e deverá atender critérios e datas.

 A vacinação de lactantes (mulheres que estejam amamentando) foi aprovada por meio da Lei 18.142 de 17 de julho de 2021 na Assembleia Legislativa de Santa Catarina e sancionada pelo Governador do Estado.

 Calendário de vacinação para lactantes

 – Lactantes que amamentam crianças com até 6 meses de idade: poderão ser vacinadas a partir de 19 de junho;

 – Lactantes que amamentam crianças entre 6 meses até um ano de idade: poderão ser vacinadas a partir de 26 de junho;

 – Lactantes que amamentam crianças entre 1 ano até 2 anos de idade: poderão ser vacinadas a partir de 3 de julho;

 – Lactantes que amamentam crianças maiores de 2 anos de idade: poderão ser vacinadas a partir de 10 de julho.

 Informações sobre a vacinação contra a Covid-19 em Rio do Sul: https://bit.ly/painelvacinariodosul

 Fonte: Clóvis Eduardo Cuco – Departamento de Comunicação, Prefeitura de Rio do Sul

Últimas notícias

Ao responsabilizar secretária Rozi Terezinha de Souza pela irregularidade envolvendo servidor que não bateu ponto no intervalo do almoço durante um ano, Eder Ceola foi enfático: “Ela tem que devolver esses R$ 7 mil [que o médico faturou a mais por mês] para o povo.” E acrescenta: “O que mais me deixa triste, é que dava pra tirar todas as filas da ressonância” com o dinheiro das horas extras pagas ao especialista de forma indevida.
Gestor público taioense terá que se empenhar bem mais para garantir a liberação de outros R$ 6 milhões necessários à construção do anexo do Hospital e Maternidade Dona Lisette e cumprir promessa de instalação de uma UTI no quinto andar do futuro bloco.
Para vergonha da sua gestão, Horst Alexandre Purnhagen (MDB) mantém o fracasso que vem do mandato anterior. O político ainda não conseguiu concluir uma simples ponte estaiada bem no coração da cidade. E o pior: um aditivo, recém-assinado, fez o custo do serviço aumentar R$ 470 mil.