- A informação que gera opinião!

Governo catarinense apresenta nova edição do Balanço Cidadão

O Balanço Cidadão é elaborado pela Diretoria de Contabilidade e Informações Fiscais (DCIF).

Por Redação

6 de setembro de 2021

às 12:40

Compartilhe

 O Governo do Estado está lançando mais uma versão do Balanço Cidadão, uma forma didática de apresentar as contas estaduais, de leitura fácil, que possibilita maior acesso e conhecimento, promovendo a educação fiscal. “É um instrumento fiscal que sintetiza, com transparência, para onde são destinados os recursos dos catarinenses, investidos em benefício do nosso povo. São dados que mostram as conquistas do último ano e que nos incentivam a continuar avançando”, salientou o governador Carlos Moisés da Silva.

 O Balanço Cidadão é elaborado pela Diretoria de Contabilidade e Informações Fiscais (DCIF), da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF/SC). Com 76 páginas, o documento apresenta a estrutura administrativa do Estado, trazendo dados sobre orçamento, receita, benefícios fiscais, dívida pública, investimentos e destaques de algumas áreas, como Agricultura, Saúde, Educação, Segurança, Infraestrutura e Desenvolvimento.

 “É uma oportunidade de apresentar dados econômicos e sociais de Santa Catarina, informando a sociedade catarinense sobre os investimentos e as ações realizadas ao longo de 2020”, disse o secretário da SEF/SC, Paulo Eli. Ele lembrou que, apesar de um ano atípico e difícil por conta da pandemia de Covid-19, mais uma vez as contas do Governo catarinense foram aprovadas por unanimidade pelo Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE/SC), com o menor número de ressalvas e recomendações em quase duas décadas.

 “Trabalhamos arduamente para conquistar os melhores resultados, com gestão e responsabilidade, a fim de garantir a prestação de serviços com eficiência e o cumprimento das obrigações e metas perante os catarinenses”, completou a secretária adjunta da SEF/SC, Michele Roncalio.

 Nesta edição, uma família catarinense apresenta as informações com ferramentas virtuais que passaram a integrar ainda mais o cotidiano. “Utilizamos como personagens os membros de uma família, que foram aprendendo sobre as finanças públicas do Estado por meio de diálogos, tanto presenciais quanto fazendo uso das redes sociais e de aplicativos”, explica o diretor da DCIF, Jefferson Fernando Grande.

 Fonte: Secom/SC

Últimas notícias

Ao todo, 963 unidades escolares, de um total de 1.064, passaram por melhorias.
Alto risco ronda pacientes das Unidades Básicas de Saúde Vila Mariana e Centro/Palmital. Aviso foi divulgado em nome da secretária de Saúde, Rozi Terezinha de Souza. Mensagem tenta amenizar a gravidade da situação ao informar que locais de atendimento estão “temporariamente sem médicos”. Como se tal circunstância não fosse um absurdo inadmissível. O anúncio nem sequer diz quando novos profissionais assumirão as vagas. Apenas sustenta que Rozi “já” tomou providência. Mas, diante de tamanha ameaça, o portal Alto Vale Agora troca o “já” de Rozi por um “POR QUE” dirigido à secretária. Leia e entenda...
Esses projetos receberão os recursos em até quatro parcelas.