- A informação que gera opinião!

Governo criará grupo de trabalho para estimular formação de mão de obra para setor de tecnologia em SC

Segundo a Acate, Santa Catarina possui o quarto maior número de empresas do setor no Brasil.

Por Redação

12 de julho de 2021

às 10:00

Compartilhe

 O governador Carlos Moisés e a diretoria da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) se reuniram na tarde desta sexta-feira, 9, para debater formas de solucionar no longo prazo a escassez de mão de obra do setor tecnológico no Estado. No encontro, o chefe do Executivo determinou a criação de um grupo de trabalho dentro do Governo do Estado para criar políticas públicas para fomentar a qualificação voltada para a tecnologia e inovação. Segundo um estudo recente, o setor tem 5,2 mil vagas abertas em Santa Catarina – e a tendência é que esse número aumente nos próximos anos.

 “O ramo da tecnologia e inovação já responde por uma fatia significativa da nossa economia. Somos um dos principais polos do país e queremos ser uma referência internacional. Para isso, precisamos de mão de obra qualificada. Hoje as empresas já encontram dificuldades para preencher as suas vagas. A criação deste grupo de trabalho vai auxiliar na criação de estratégias de médio e longo prazo”, afirma Carlos Moisés.

 O grupo de trabalho deve contar com a participação das secretarias de Educação, Administração, Desenvolvimento Econômico Sustentável, de Assuntos Internacionais e da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapesc).

 Segundo o presidente da Acate, Iomani Engelmann, o mercado de trabalho do setor está aquecido, mesmo durante a pandemia. Por conta disso, ele reforça a importância dessa ação conjunta: “Estamos muito felizes com esse apoio do Governo do Estado nesta iniciativa para formação de mão de obra. Essas ações irão auxiliar no desenvolvimento social e econômico do estado, já que as vagas no setor de tecnologia têm salários acima da média brasileira”.

 Segundo a Acate, Santa Catarina possui o quarto maior número de empresas do setor no Brasil. Em 2019, o faturamento do segmento foi de R$ 17,7 bilhões.

 Fonte: Secom/SC

Últimas notícias

Ao todo, 963 unidades escolares, de um total de 1.064, passaram por melhorias.
Alto risco ronda pacientes das Unidades Básicas de Saúde Vila Mariana e Centro/Palmital. Aviso foi divulgado em nome da secretária de Saúde, Rozi Terezinha de Souza. Mensagem tenta amenizar a gravidade da situação ao informar que locais de atendimento estão “temporariamente sem médicos”. Como se tal circunstância não fosse um absurdo inadmissível. O anúncio nem sequer diz quando novos profissionais assumirão as vagas. Apenas sustenta que Rozi “já” tomou providência. Mas, diante de tamanha ameaça, o portal Alto Vale Agora troca o “já” de Rozi por um “POR QUE” dirigido à secretária. Leia e entenda...
Esses projetos receberão os recursos em até quatro parcelas.