- A informação que gera opinião!

Homem que cometeu tentativa de homicídio em Lages motivado por rivalidade é condenado a 8 anos e 6 meses de prisão

Réu foi condenado pelo Tribunal do Júri da Comarca de Lages por tentativa homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e por dificultar defesa da vítima.

Por Redação

18 de junho de 2021

às 14:10

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 O Tribunal do Júri da Comarca de Lages condenou um homem por tentativa de homicídio duplamente qualificado. A condenação ocorreu nesta quinta-feira (17/6) em sessão do Conselho de Sentença. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) denunciou Lucas Tadeu Peixe pela tentativa homicídio de Rafael Branco de Liz e ele fosse julgado pelo Júri. 

 O crime ocorreu em fevereiro de 2020 em Lages. Lucas abordou Rafael pelas costas e disparou com uma arma de fogo. No momento do crime, Rafael conversava com outros dois amigos na rua, e não viu o réu se aproximar. Ao disparar contra o grupo, Rafael foi atingido e conseguiu correr para buscar ajuda. O réu foi motivado por razão fútil para cometer o crime, a turma a qual ele faz parte seria rival da turma que Rafael é integrante.

 Na denúncia, a Promotora de Justiça Luciana Uller Marin, destacou que o réu cometeu o crime motivado por motivo fútil, por ter sido motivado por uma rivalidade entre grupos. A Promotora ressaltou que a vítima não desconfiou do ataque, pois foi atingida pelas costas. A Promotora também frisou que o réu só não conseguiu matar a vítima, pois ele foi socorrido e recebeu atendimento médico de forma rápida.

 O Conselho de Sentença considerou o réu culpado por tentativa de homicídio duplamente qualificado pelo motivo torpe e por impossibilitar a defesa da vítima. Ele foi penalizado pela Justiça com 8 anos e 6 meses de prisão em regime fechado. A sentença é passível de recurso. Porém o réu, que permaneceu em prisão preventiva durante o curso do processo, não poderá fazê-lo em liberdade.

 Fonte: MPSC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Últimas notícias

Valor inclui multas aplicadas em ação por ato de improbidade administrativa em virtude de fraude em dispensas de licitação.
Ela foi condenada pelo crime de homicídio qualificado, ocorrido em cidade do Vale do Itajaí.
O Conselho de Sentença condenou os réus por homicídio duplamente qualificado por matarem mãe e filho carbonizados e por motivo fútil.