- A informação que gera opinião!

Judiciário oficializa repasse de R$ 500 mil ao Hospital Tereza Ramos para o combate à Covid

O valor vem do cumprimento de penas de prestação pecuniária, da homologação judicial de acordos de transação penal e da aceitação da suspensão condicional de processos.

Por Redação

2 de julho de 2021

às 13:00

Compartilhe

 O Hospital Tereza Ramos (HTR) é uma das cinco unidades de saúde catarinenses beneficiadas pelo Poder Judiciário com R$ 500 mil, para serem empregados no combate à pandemia. O repasse do recurso, já creditado na conta do hospital, foi oficializado pelo juiz diretor do Fórum da comarca de Lages, Geraldo Corrêa Bastos, em ato que contou com a presença do diretor administrativo do HTR, Maurício Batalha. O valor vem do cumprimento de penas de prestação pecuniária, da homologação judicial de acordos de transação penal e da aceitação da suspensão condicional de processos.

 O recurso recebido deverá ser aplicado exclusivamente na aquisição de insumos, materiais ou equipamentos necessários ao combate da pandemia da Covid-19 ou no tratamento dos enfermos da doença. Batalha diz que o montante será essencial especialmente neste momento em que a unidade planeja a transferência da enfermaria Covid para o prédio novo do hospital, que inclui a Unidade de Terapia Intensiva para os pacientes com coronavírus.

 “Agradecemos a sensibilidade do Tribunal em auxiliar com esse aporte, importante para a melhoria do atendimento às famílias lageanas e serranas. Temos que agradecer a participação do Fórum de Lages na liberação desse recurso junto ao Tribunal. Ato que também é um reconhecimento ao trabalho, comprometimento e competência dos nossos profissionais quando nos agraciam com uma quantia vultosa”, destaca. Hoje, os índices do HTR apontam mais de 60% de recuperação dos pacientes da UTI-Covid e 96% daqueles internados na enfermaria com a doença. 

 A parceria entre os entes, especialmente neste momento de crise sanitária, foi destacada pelo juiz diretor. “Estamos passando por um momento delicado, talvez um dos piores da história da humanidade, em que é preciso unir esforços e buscar alternativas para sair da crise. Nosso hospital, apesar do excelente atendimento que presta à população, ainda tem muitos pacientes internados por conta do coronavírus. Esse recurso vai ajudar muito os profissionais a continuar lutando para cuidar e salvar as vidas das pessoas.”

 Também participaram do ato o gerente administrativo, Gustavo da Silva Santos, a assessora da direção, Ana Paula Block, e a secretária do Fórum de Lages, Yonara Zeschau Schimitz Silva. A equipe do HTR disse ainda que algumas instituições, entidades e empresas da região têm feito doações que contribuem para o enfrentamento da pandemia.

 Fonte: TJSC

Últimas notícias

Os profissionais chegaram a ser aplaudidos durante a pandemia, mas agora são alvo de desprezo de políticos que, em falha grave, estão passando por cima de uma lei federal; e poderão ser responsabilizados por isso.
Ao acatar representação do vereador Eder Ceola, Ministério Público solicitou vasta lista de informações à secretária de Saúde, Rozi de Souza.
Ao responsabilizar secretária Rozi Terezinha de Souza pela irregularidade envolvendo servidor que não bateu ponto no intervalo do almoço durante um ano, Eder Ceola foi enfático: “Ela tem que devolver esses R$ 7 mil [que o médico faturou a mais por mês] para o povo.” E acrescenta: “O que mais me deixa triste, é que dava pra tirar todas as filas da ressonância” com o dinheiro das horas extras pagas ao especialista de forma indevida.