- A informação que gera opinião!

Nesta sexta-feira tem aplicação de segunda dose da vacina contra a Covid-19

São cerca de mil pessoas que devem completar o quadro vacinal.

Por Redação

13 de agosto de 2021

às 14:00

Compartilhe

 Pessoas de 35 a 39 anos e profissionais da indústria de 18 a 34 anos vacinados com a primeira dose contra a Covid-19 no dia 20 de julho, devem retornar ao Centro de Eventos Hermann Purnhagen nesta sexta-feira (13), das 17h às 19h, para receber a segunda aplicação.

 São cerca de mil pessoas que devem completar o quadro vacinal, feito com a vacina do Butantan – Coronavac.

 A Secretaria de Saúde de Rio do Sul reforça que é sempre importante conferir o cartão de vacinação e verificar a data do retorno e não deixar de receber a segunda dose quando for indicado no cartão de vacinação. É preciso levar o cartão e também documentos pessoais.

 Aplicação de segunda dose em pessoas com comorbidade e forças de segurança

 Na terça-feira, 17 de agosto, as pessoas que foram vacinadas com a primeira dose contra a Covid-19 entre os dias 27 de maio e 2 de junho devem participar de Drive-Thru para a dose de reforço da Fiocruz – Astrazeneca. São prioritariamente cerca de 1.650 pessoas com comorbidades e membros das forças de segurança que precisam ir até o Centro de Eventos Hermann Purnhagen das 17h às 20h, munidos do cartão de vacinação da primeira dose e documentos pessoais.

 Fonte: Departamento de Comunicação, Prefeitura de Rio do Sul

Últimas notícias

Ao responsabilizar secretária Rozi Terezinha de Souza pela irregularidade envolvendo servidor que não bateu ponto no intervalo do almoço durante um ano, Eder Ceola foi enfático: “Ela tem que devolver esses R$ 7 mil [que o médico faturou a mais por mês] para o povo.” E acrescenta: “O que mais me deixa triste, é que dava pra tirar todas as filas da ressonância” com o dinheiro das horas extras pagas ao especialista de forma indevida.
Gestor público taioense terá que se empenhar bem mais para garantir a liberação de outros R$ 6 milhões necessários à construção do anexo do Hospital e Maternidade Dona Lisette e cumprir promessa de instalação de uma UTI no quinto andar do futuro bloco.
Para vergonha da sua gestão, Horst Alexandre Purnhagen (MDB) mantém o fracasso que vem do mandato anterior. O político ainda não conseguiu concluir uma simples ponte estaiada bem no coração da cidade. E o pior: um aditivo, recém-assinado, fez o custo do serviço aumentar R$ 470 mil.