- A informação que gera opinião!

PJSC alerta para variante do coronavírus e pede prevenção redobrada em seu combate

A melhora sensível no quadro de risco para o contágio do coronavírus em diversas regiões, não é motivo para o descuido.

Por Redação

18 de agosto de 2021

às 12:40

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 Mesmo com a melhora sensível no quadro de risco para o contágio do coronavírus em diversas regiões, o Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC) alerta para o fortalecimento das medidas de prevenção diante da identificação da variante Delta no estado. Usar máscaras adequadas, respeitar o distanciamento, higienizar as mãos, ventilar os ambientes e completar o quadro de imunização são ações que auxiliarão no combate à nova cepa.

 A Secretaria de Estado da Saúde emitiu documento na última sexta-feira, dia 13, em que sinaliza a chegada da variante em Santa Catarina. Até o dia 10 de agosto de 2021, foram detectados 36 casos da Delta em 20 municípios catarinenses. Desse total, quatro são considerados autóctones, aqueles de transmissão dentro do estado, sete são importados, com transmissão fora do estado, e 25 estão em investigação sobre o local provável de infecção. Em breve, poderá ser decretada oficialmente a transmissão comunitária da VOC Delta no estado de Santa Catarina.

 A médica e diretora de Saúde do PJSC, Graciela de Oliveira Richter Schmidt, reforça que não é o momento para relaxar diante da queda no número de regiões com risco gravíssimo para a Covid-19, e que todos devem ter atenção permanente às medidas de prevenção ao novo coronavírus e à variante. “Temos que nos manter alerta e com os cuidados sanitários. O PJSC está inclusive adquirindo máscaras PFF2 (como N95), já se preparando para a chegada da nova cepa.”

  Medidas gerais

 Algumas medidas podem ser tomadas individual e coletivamente para evitar a transmissão, como:

 – Alcançar o esquema completo de vacinação com duas doses realizadas dentro do intervalo correto ou com a dose única, assim que a vacina estiver disponível para o grupo etário.

 – Usar máscaras em locais públicos e privados, com preferência àquelas de maior qualidade, como as N95, PFF2 ou similares.

 – Manter o distanciamento físico de no mínimo um metro e meio entre as pessoas.

 – Deixar sempre os ambientes bem ventilados, incluindo o transporte público, mantendo as janelas e portas abertas sempre que possível para uma maior circulação de ar.

 – Intensificar a higienização de depósitos, banheiros, áreas de circulação, utensílios, superfícies, equipamentos, maçanetas, mesas, corrimãos, interruptores, sanitários, elevadores, vestiários e armários com álcool 70%, preparações antissépticas ou sanitizantes de efeito similar.

 – Evitar tocar olhos, nariz e boca, além de higienizar sistematicamente as mãos, especialmente nas seguintes situações: ao chegar ao estabelecimento, após tocar em superfícies, após tossir, espirrar e/ou assoar o nariz, antes e após o uso do banheiro, antes e após alimentar-se.

 – Evitar viajar e realizar comemorações com a presença de pessoas que não residem em sua casa.

 – Não participar ou frequentar locais em que possa haver aglomeração de pessoas.

 Fonte: TJSC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Últimas notícias

Santa Catarina possui armazenado na Rede de Frio um total de 303.0320 doses da Pfizer.
Quase oito meses após o início dos trabalhos, estado enfrenta ‘apagão de informação’. DIVE alega que ainda não há números sobre reações adversas provocadas pelos imunizantes disponíveis ao público.
A vacinação em forma de Drive-Thru é realizada no Centro de Eventos Hermann Purnhagen.