- A informação que gera opinião!

Portaria regulamenta o retorno do público aos estádios

Apenas 30% do público poderá assistir aos jogos.

Por Redação

14 de setembro de 2021

às 11:00

Compartilhe

 As regulamentações sanitárias para que o público possa acessar os estádios a partir de 15 de setembro estão na portaria nº 1015, divulgada nesta segunda-feira, 13, pela Secretaria de Estado da Saúde. Na última sexta-feira, 10, o Governo do Estado publicou o Decreto Nº 1.463, autorizando a retomada, em todo o território catarinense, do público aos eventos esportivos.

 O texto inicial sofreu alterações levando em consideração as solicitações do setor e o entendimento, por parte da Secretaria, sobre os principais protocolos a serem seguidos. Garantindo um acordo conjunto do processo.

 A portaria foi definida após diálogo entre o governador Carlos Moisés e representantes dos clubes e da Federação Catarinense de Futebol (FCF). “Os clubes terão um papel muito importante para que possamos avançar na vacinação e retornar à normalidade o quanto antes. A força dos times junto aos seus torcedores será uma aliada para a conscientização quanto à importância de completar a imunização”, afirmou. Atualmente, Santa Catarina tem mais de 2,5 milhões de pessoas já com a segunda dose ou dose única.

 Para o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, é fundamental que os regramentos sejam construídos com os setores, o que permite um cumprimento correto das medidas adotadas. “Temos sido abertos ao diálogo junto aos mais diversos setores. Precisamos trabalhar unidos e compreender as necessidades, dessa forma, as portarias desenvolvidas conseguem cumprir seu papel sendo implementadas com responsabilidade”, afirma.

 Entre as regras para acesso aos estádios está a comprovação de esquema vacinal completo (duas doses ou dose única), ou laudo negativo para a Covid-19 emitido nas últimas 72h.

 Na avaliação do diretor da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina, Cláudio Gomes, as condições alcançadas após o diálogo com o Governo do Estado são adequadas. “O Governo sempre nos atendeu para o diálogo, compreendemos a necessidade de protocolos para receber o público com segurança. Jogamos no mesmo time. Queremos que Santa Catarina toda com a segunda dose e vamos trabalhar também em função disso. Vamos abrir com muita responsabilidade”, projeta.

 Os protocolos

• A ocupação máxima por estádio será de 30% das cadeiras ou similares.

• Os clubes deverão apresentar o Plano de Contingência

• A comercialização de ingressos deve ser realizada preferencialmente por meio eletrônico, podendo também ser feita de forma presencial, sendo obrigatória a emissão de ingresso nominal;

• Para acesso ao estádio, será obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação completa tendo 14 dias de intervalo da segunda dose ou do laudo de exame RT-qPCR ou Pesquisa de Antígeno com resultado negativo;

• O uso de máscaras é obrigatório durante todo o período de realização do evento;

• Apenas será permitida presença de público nos setores com assentos numerados;

• É vedada a presença do público em pé;

• Os portões devem ser abertos com no mínimo 2 horas de antecedência à partida, para coibir aglomerações;

• Deverá ser providenciada marcação e cumprimento de distanciamento físico de 1,5 m.

 Para facilitar o entendimento quanto à capacidade máxima de ocupação em cada estádio do Estado, a portaria já disponibiliza tabela de referência.

 Fonte: Secom/SC

Últimas notícias

Ao todo, 963 unidades escolares, de um total de 1.064, passaram por melhorias.
Alto risco ronda pacientes das Unidades Básicas de Saúde Vila Mariana e Centro/Palmital. Aviso foi divulgado em nome da secretária de Saúde, Rozi Terezinha de Souza. Mensagem tenta amenizar a gravidade da situação ao informar que locais de atendimento estão “temporariamente sem médicos”. Como se tal circunstância não fosse um absurdo inadmissível. O anúncio nem sequer diz quando novos profissionais assumirão as vagas. Apenas sustenta que Rozi “já” tomou providência. Mas, diante de tamanha ameaça, o portal Alto Vale Agora troca o “já” de Rozi por um “POR QUE” dirigido à secretária. Leia e entenda...
Esses projetos receberão os recursos em até quatro parcelas.