- A informação que gera opinião!

Projeto da FETRAF-SC reúne agricultores familiares de 123 municípios catarinenses

“Terra Solidária: articulando territórios” pretende ajudar as famílias a se manterem no campo, produzindo alimentos para o povo e garantindo qualidade de vida.

Por Redação

29 de julho de 2021

às 06:00

Compartilhe

Para entender as particularidades e demandas da Agricultura Familiar de cada região catarinense, a FETRAF-SC (Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Santa Catarina) desenvolve o Projeto “Terra Solidária: articulando territórios”, a partir do Termo de Fomento 1282.

 A ideia, segundo o coordenador da FETRAF-SC e do Projeto, Jandir Selzler, é “promover seminários e oficinas nos Sindicatos e regiões acerca das particularidades de cada local, dialogando sobre modelos de produção, organização sindical e resgate das lutas da Agricultura Familiar, bem como da história e surgimento dos Sindicatos”. Para tanto, articuladores das oito microrregiões em que a FETRAF-SC está presente foram participaram de Seminários específicos e, agora, se dividem nos 35 Sindicatos de Trabalhadores na Agricultura Familiar de Santa Catarina (SINTRAF`s), filiados à FETRAF-SC, que se distribuem nas regiões Extremo Oeste, Serra, Norte, Noroeste, Alto Uruguai, Sul, Oeste e Vale.

 As oficinas atingem pelo menos 123 municípios catarinenses e, conforme a Federação, têm como público-alvo a direção dos Sindicatos. Por conta dessa descentralização, a Federação explica que pode organizar eventos presenciais, controlando a quantidade de participantes e respeitando as regras de prevenção à Covid-19.

 Segundo o coordenador de Finanças e de Juventude da FETRAF-SC, Éder Tochetto, com este Projeto é possível compreender as demandas regionais e definir estratégias mais certeiras, “queremos garantir que nossos agricultores familiares permaneçam no campo produzindo alimentos de qualidade para a população, assegurando nossa soberania alimentar e garantindo renda e qualidade de vida no campo”.

 Municípios que já participaram das oficinas

 Até a sexta-feira (23), 35 oficinas aconteceram nos seguintes municípios: Anita Garibaldi, Presidente Getúlio, Chapecó, Dionísio Cerqueira, Palmitos, Campo Erê, São José do Cedro, São Lourenço do Oeste, Rio do Campo, São Carlos, Santa Rosa de Lima, Rio Fortuna, São Ludgero, Guaraciaba, São Joaquim, Quilombo, Caçador, Seara, São Domingos, Palma Sola, Bom Retiro, Coronel Freitas, Lebon Regis, Pinhalzinho, Alfredo Wagner, Canoinhas, São Ludgero, Ipumirim, Pouso Redondo, Santa Terezinha do Progresso, Irani, Sangão, Treze de Maio, Mondaí e Xanxerê.

 A primeira rodada de oficinas do Projeto “Terra Solidária: articulando territórios” segue no mês de julho organizando atividades em outros municípios do estado.

 Fonte: Assessoria de Comunicação FETRAF-SC

Últimas notícias

Ao todo, 963 unidades escolares, de um total de 1.064, passaram por melhorias.
Alto risco ronda pacientes das Unidades Básicas de Saúde Vila Mariana e Centro/Palmital. Aviso foi divulgado em nome da secretária de Saúde, Rozi Terezinha de Souza. Mensagem tenta amenizar a gravidade da situação ao informar que locais de atendimento estão “temporariamente sem médicos”. Como se tal circunstância não fosse um absurdo inadmissível. O anúncio nem sequer diz quando novos profissionais assumirão as vagas. Apenas sustenta que Rozi “já” tomou providência. Mas, diante de tamanha ameaça, o portal Alto Vale Agora troca o “já” de Rozi por um “POR QUE” dirigido à secretária. Leia e entenda...
Esses projetos receberão os recursos em até quatro parcelas.