- A informação que gera opinião!

Quinta-feira tem Dia D de vacinação contra a Covid-19 em Rio do Sul

Todas as unidades de saúde e a Policlínica estarão abertas das 17h às 21h para vacinação de pessoas de 18 anos ou mais.

Por Redação

26 de agosto de 2021

às 11:20

Compartilhe

 Nesta quinta-feira (26), Rio do Sul realiza um Dia D de vacinação contra a Covid-19. Todas as pessoas com 18 anos ou mais e que ainda não receberam a primeira dose do imunizante, podem ir até uma unidade de saúde ou à Policlínica, das 17h às 21h. Não será necessário realizar agendamento.

 É importante ir até o local com documentos pessoais como identidade e CPF, ou o Cartão Nacional do SUS. E quem quiser, pode doar alimento não perecível ou ração para cães e gatos na própria unidade de saúde.

 O objetivo é oferecer condições para que toda a população possa ser imunizada contra a Covid-19. Isso inclui a expansão do horário de atendimento nas unidades de saúde. O número de doses que vem sendo distribuído, permite que as unidades possam fazer este atendimento, sem a necessidade de realizar reserva.

 Fonte: Departamento de Comunicação, Prefeitura de Rio do Sul

Últimas notícias

Ao responsabilizar secretária Rozi Terezinha de Souza pela irregularidade envolvendo servidor que não bateu ponto no intervalo do almoço durante um ano, Eder Ceola foi enfático: “Ela tem que devolver esses R$ 7 mil [que o médico faturou a mais por mês] para o povo.” E acrescenta: “O que mais me deixa triste, é que dava pra tirar todas as filas da ressonância” com o dinheiro das horas extras pagas ao especialista de forma indevida.
Gestor público taioense terá que se empenhar bem mais para garantir a liberação de outros R$ 6 milhões necessários à construção do anexo do Hospital e Maternidade Dona Lisette e cumprir promessa de instalação de uma UTI no quinto andar do futuro bloco.
Para vergonha da sua gestão, Horst Alexandre Purnhagen (MDB) mantém o fracasso que vem do mandato anterior. O político ainda não conseguiu concluir uma simples ponte estaiada bem no coração da cidade. E o pior: um aditivo, recém-assinado, fez o custo do serviço aumentar R$ 470 mil.