- A informação que gera opinião!

Salete começa vacinar população com 18 anos

O município possui 4.321 pessoas vacinadas com pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19, correspondendo a 56,42% da população.

Por Redação

17 de agosto de 2021

às 12:20

Compartilhe

 A equipe de vacinação contra Covid-19 da Secretaria de Saúde do município de Salete começa a vacinar as pessoas de 18 anos completos, ou mais, a partir desta terça-feira (17/08).  A medida visa agilizar a aplicação das doses que estão chegando em maior número, da Secretaria de Estado da Saúde. As pessoas que se enquadram nesses critérios devem comparecer na unidade de Posto do ESF 2, ao lado do Ginásio de Esportes para tomar a vacina. Cabe ressaltar que a vacinação das pessoas pertencentes aos grupos prioritários que, por acaso não tenham recebido a vacina, deve ser priorizada a qualquer momento. As pessoas que não tomaram a vacina devem procurar o Posto de vacinação.

 O município atingiu a marca de 4.321 pessoas vacinadas com pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19. Os números correspondem a 56,42% da população Saletense vacinada. Foram aplicadas até agora, 6.282 doses, considerando as 1.965 pessoas vacinadas pela segunda vez. Esses dados foram contabilizados nesta segunda-feira, 16/08, no sistema da Secretaria de Estado da Saúde. Os números mostram que o município de Salete, que tem uma população estimada em 7.659 habitantes, vem mantendo o índice de vacinação um pouco acima da média, em comparação aos municípios da região.

 No boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde e o Comitê de Gerenciamento de Crise, 893 casos de pessoas testaram positivo para o COVID-19 no município. Desde o início da pandemia, 885 pessoas já se recuperaram da doença e 1.650 pessoas fizeram exames e foram descartados.  Salete registra apenas um caso ativo e nenhuma pessoa está internada. Quatro pacientes estão na lista de suspeitos aguardando os exames clínicos.

 Fonte: Assessoria de Comunicação, Município de Salete

Últimas notícias

Ao responsabilizar secretária Rozi Terezinha de Souza pela irregularidade envolvendo servidor que não bateu ponto no intervalo do almoço durante um ano, Eder Ceola foi enfático: “Ela tem que devolver esses R$ 7 mil [que o médico faturou a mais por mês] para o povo.” E acrescenta: “O que mais me deixa triste, é que dava pra tirar todas as filas da ressonância” com o dinheiro das horas extras pagas ao especialista de forma indevida.
Gestor público taioense terá que se empenhar bem mais para garantir a liberação de outros R$ 6 milhões necessários à construção do anexo do Hospital e Maternidade Dona Lisette e cumprir promessa de instalação de uma UTI no quinto andar do futuro bloco.
Para vergonha da sua gestão, Horst Alexandre Purnhagen (MDB) mantém o fracasso que vem do mandato anterior. O político ainda não conseguiu concluir uma simples ponte estaiada bem no coração da cidade. E o pior: um aditivo, recém-assinado, fez o custo do serviço aumentar R$ 470 mil.