- A informação que gera opinião!

Comissão aprova projeto com ações contra hepatites virais no Julho Amarelo

Entre as ações estão a promoção de palestras e atividades educativas, a veiculação de campanhas de mídia e a realização de eventos.

Por Redação

6 de setembro de 2021

às 14:00

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 3765/20, que estabelece ações a serem desenvolvidas no Julho Amarelo, mês definido por lei como de luta contra as hepatites virais.

 O colegiado acolheu o parecer do relator, deputado Padre João (PT-MG). “Não resta dúvida de que as hepatites virais constituem um grave problema de saúde pública e que a conscientização é a melhor forma de levar as pessoas a se protegerem, inclusive, buscando as vacinas”, avaliou o deputado.

 A proposta amplia a Lei 13.802/19, que instituiu o Julho Amarelo, mas não o detalhou. “A lei foi um importante passo para a conscientização da população para o problema, mas são necessários aperfeiçoamentos para dar efetividade ao Julho Amarelo”, disse o autor do projeto, deputado Alexandre Padilha (PT-SP).

 “Enquanto a lei original remetia ao regulamento detalhar as atividades no Julho Amarelo, o projeto aprovado as incorpora à norma vigente. Tenho certeza de que a especificação contribuirá para a maior repercussão dos esforços pela redução das hepatites e suas consequências”, concordou Padre João.

 Conforme o texto, entre essas ações previstas estão a iluminação de prédios públicos com luzes de cor amarela, a promoção de palestras e atividades educativas, a veiculação de campanhas de mídia e a realização de eventos.

 As atividades e mobilizações serão desenvolvidas em consonância com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), de modo integrado em toda a administração pública e com instituições civis e organismos internacionais.

 Em 2010, a Organização Mundial de Saúde (OMS) definiu 28 de julho como Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais. Nesta data, busca-se chamar atenção para o tema e conscientizar as pessoas acerca da importância do diagnóstico precoce, da vacinação e do tratamento dessas doenças.

 Fonte: Agência Câmara de Notícias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Últimas notícias

Orlando Silva disse que apresentará seu relatório nas próximas semanas.
O relator, senador Eduardo Gomes, rejeitou 36 emendas apresentadas ao texto. Em Plenário, quatro requerimentos de destaque para votação de emendas foram retirados pelos autores.
Senador Álvaro Dias (Podemos-PR) disse que essa medida evitaria a interrupção do fornecimento desses produtos, necessários ao tratamento do câncer, pela falta de recursos das instituições públicas que os produzem.