- A informação que gera opinião!

Seminário sobre a cidadania LGBTQIA+

No dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, denúncias de violência de preconceito e de retrocessos nas políticas públicas marcaram a abertura do seminário

Por Redação

29 de junho de 2021

às 12:00

Compartilhe

 O 18º Seminário LGBTQIA+ do Congresso Nacional, com o tema: “Construção Democrática e Participação Social: os desafios para a cidadania LGBTQIA+ frente à pandemia”, continua nesta terça-feira (29). O evento é realizado pela Câmara dos Deputados, em parceria com o Senado.

 Nesta segunda-feira (28), Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, denúncias de violência de preconceito e de retrocessos nas políticas públicas marcaram a abertura do seminário. E durante os debates, parlamentares reclamaram da dificuldade de propostas ligadas aos direitos civis dessa população avançarem no Legislativo.

 LGBTQIA+ é a sigla para lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, “queer” (quem transita entre as noções de gênero), intersexo, assexuais e outras variações (representadas pelo +).

 O objetivo do evento é discutir a participação dessa população nos mais variados espaços; atentar para os direitos já conquistados; e estimular envolvimento desta população em políticas de participação e de controle social nos três Poderes, o que tem contribuído para o fomento de novos marcos legais e judiciais no País.

 O seminário é uma realização das comissões de Legislação Participativa; de Direitos Humanos e Minorias; de Cultura; de Trabalho, Administração e Serviço Público; de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência e de Defesa dos Direitos das Mulheres da Câmara dos Deputados; e da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal.

 Fonte: Agência Câmara de Notícia

Últimas notícias

Foi um ‘tiro no pé’. Ao barrar os vereadores, líderes da ADAS colhem tempestade de críticas não apenas por desabonar autoridades públicas, mas também devido à suposta fome de lucros e por descaracterizar a verdadeira essência de um dos eventos mais tradicionais de Salete (SC).
Eder ‘pediu a cabeça’ de Rozi em sessão da Câmara de Vereadores de Taió (SC). Pivô da discórdia é médico credenciado que já faturou quase R$ 1,4 milhão no município. Veja!
As trocas durante a janela partidária deverão alterar a composição das bancadas na Câmara dos Deputados.