- A informação que gera opinião!

MPSC sugere aos vereadores e partidos a adoção de medidas contra racismo e preconceito

Não se mostra suficiente apenas garantir a candidatura, mas é necessário também assegurar que a candidatura, a eleição e o exercício parlamentar dessas pessoas sejam permeados da segurança necessária para a plenitude das funções.

Por Redação

13 de julho de 2021

às 12:40

Compartilhe

 O Núcleo de Enfrentamento aos Crimes de Racismo e de Intolerância (NECRIM) do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) elaborou uma nota técnica, que encaminhou à União dos Vereadores de Santa Catarina (UVESC) e aos partidos políticos, sugerindo uma série de medidas para o enfrentamento efetivo de casos de intolerância e violência política. O documento é uma reação do NECRIM às constantes ameaças e ataques a candidatos e parlamentares em razão da raça, gênero ou orientação sexual.

A nota destaca que, nos últimos anos, graças às ações afirmativas, percebe-se um aumento na representação política de pessoas negras, mulheres e minorias LGBTQIA+. No entanto, em paralelo a essa ampliação da diversidade na representação política do país, têm sido noticiadas diversas ameaças e ataques a candidatos e parlamentares em razão de condições pessoais, como raça, gênero e orientação sexual, inclusive em Santa Catarina.

 Assim, mostra-se necessária a reflexão sobre suas causas e a adoção de medidas efetivas por parte das instituições para o fim de prevenir, combater e punir tais práticas discriminatórias, garantindo o livre e legítimo exercício parlamentar de quem democraticamente foi eleito ou concorreu. Como forma de fomentar essa discussão, o NECRIM expediu a nota técnica abordando questões de racismo e gênero e sugerindo algumas medidas antirracistas práticas que podem ser adotadas para combater os efeitos desse tipo de violência.

 O assunto foi apresentado ao NECRIM pela Procuradoria-Geral Eleitoral e será acompanhado ao longo dos próximos meses e da próxima eleição, tendo em vista os impactos negativos da violência política para o exercício regular da democracia.

 O NECRIM é uma estrutura integrada à Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Institucionais e foi concebida para dar suporte técnico e operacional às Promotorias de Justiça nos casos de crimes de intolerância, crimes de ódio ou ameaças motivadas por questões de raça, gênero, ideologia e religião. Racismo, injúria racial, homofobia e discursos de ódio são alguns exemplos de crimes, com ou sem violência física, que são apurados com o apoio do NECRIM.

 As sugestões podem ser conferidas em detalhes no site do MPSC.

 Fonte: MPSC

Últimas notícias

Foi um ‘tiro no pé’. Ao barrar os vereadores, líderes da ADAS colhem tempestade de críticas não apenas por desabonar autoridades públicas, mas também devido à suposta fome de lucros e por descaracterizar a verdadeira essência de um dos eventos mais tradicionais de Salete (SC).
Eder ‘pediu a cabeça’ de Rozi em sessão da Câmara de Vereadores de Taió (SC). Pivô da discórdia é médico credenciado que já faturou quase R$ 1,4 milhão no município. Veja!
As trocas durante a janela partidária deverão alterar a composição das bancadas na Câmara dos Deputados.