- A informação que gera opinião!

Sessões de terça e quarta voltarão a ser exclusivamente presenciais

Deputados deliberam sobre o retorno das sessões 100% presenciais às terças e quartas.

Por Redação

2 de setembro de 2021

às 10:20

Compartilhe

 O Plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovou, por maioria, o retorno das sessões ordinárias de terça e quarta-feira de forma exclusivamente presencial. A medida passa a valer a partir de 14 de setembro.

 Conforme deliberado durante a sessão desta quarta-feira (1º), às terças e quartas, não haverá mais a possibilidade da participação dos deputados de forma remota, por meio de videoconferência. Apenas as sessões de quinta-feira seguem no formato híbrido, com participação presencial ou à distância.

 De acordo com o presidente da Alesc, deputado Mauro de Nadal (MDB), as comissões decidirão se seguirão com suas reuniões no formato híbrido ou se retornam às atividades exclusivamente de forma presencial.

 Durante a discussão sobre o retorno das sessões presenciais, os deputados Moacir Sopelsa (MDB) e Neodi Saretta (PT) sugeriram que a participação à distância fosse mantida ainda no mês de setembro.

 “Nesse período da pandemia, a Assembleia, nesse formato, não deixou de trabalhar”, disse Saretta, que alertou sobre a cobertura vacinal insuficiente e a variante delta do coronavírus. “Alguns ainda não receberam a segunda dose. Os mais antigos ainda podem ter a terceira dose, para ter uma segurança maior”, completou Sopelsa.

 Kennedy Nunes (PTB), Ismael dos Santos (PSD), Sargento Lima (PL), Mauricio Eskudlark (PL) e Silvio Dreveck (PP) defenderam o retorno das sessões 100% presenciais. “É aqui que o povo quer nos ver, esse é o nosso local de trabalho”, comentou Ismael. “Precisamos ter coerência no discurso, até porque cobramos a volta presencial das escolas e da universidade federal.”

 “Não vejo justificativa para não estar presente no mínimo na terça e na quarta”, completou Dreveck. “Os prefeitos, os vereadores, as lideranças vêm aqui para buscar soluções e não podemos nos ausentar. Já passamos pela pior fase da pandemia.”

 Fonte: ALESC

Últimas notícias

Foi um ‘tiro no pé’. Ao barrar os vereadores, líderes da ADAS colhem tempestade de críticas não apenas por desabonar autoridades públicas, mas também devido à suposta fome de lucros e por descaracterizar a verdadeira essência de um dos eventos mais tradicionais de Salete (SC).
Eder ‘pediu a cabeça’ de Rozi em sessão da Câmara de Vereadores de Taió (SC). Pivô da discórdia é médico credenciado que já faturou quase R$ 1,4 milhão no município. Veja!
As trocas durante a janela partidária deverão alterar a composição das bancadas na Câmara dos Deputados.