- A informação que gera opinião!

Tiago Frigo assume como deputado em substituição a Coronel Mocellin

O deputado fez juramento em cerimônia nesta quinta-feira (19).

Por Redação

20 de agosto de 2021

às 13:20

Compartilhe

 Uma cerimônia realizada na manhã desta quinta-feira (19) no Plenário da Assembleia Legislativa oficializou Tiago Bolan Frigo, 2º suplente do Partido Social Liberal (PSL), como deputado estadual. Ele assumiu a vaga do correligionário Coronel Mocellin, que cumpre licença de 60 dias.

 A posse de Frigo, por 30 dias, aconteceu com a concordância do 1º suplente, Rudinei Luís Floriano, que deve assumir os outros 30 dias restantes do período de afastamento de Mocellin.

 Em uma de suas primeiras manifestações como deputado, ele agradeceu a Mocellin pela cessão do espaço e discorreu sobre a forma como pretende orientar a sua atuação no Parlamento estadual. “É com muita serenidade e honra que eu assumo esse compromisso aqui na Assembleia Legislativa. Temos propostas em que já vínhamos trabalhando e vamos apresentá-las. Também vamos contribuir e aprender com os deputados para que possamos construir projetos para a sociedade catarinense.”

 Natural de Florianópolis, Tiago Frigo tem 40 anos e possui formação em Direito e Engenharia, atuando profissionalmente em uma empresa de geração de energia. No setor público atuou como secretário-adjunto de Pesca e Maricultura de Florianópolis, entre 2013 e 2015, onde implementou o projeto “DNA do Pescado”, visando identificar fraudes no comércio de peixes. “Foi um projeto-piloto municipal, mas que virou modelo para o Brasil inteiro e também foi publicado em uma revista estrangeira e é consultado hoje internacionalmente.”

 Ele disse ainda que a sua orientação político-partidária não será empecilho para que trabalhe em conjunto com deputados de outras siglas em projetos que considere de interesse para o estado. “Sou apoiador do presidente Bolsonaro, em uma época em que beiramos uma crise institucional no poder, mas estou aqui para contribuir com a sociedade catarinense como um todo.”

 Fonte: ALESC

Últimas notícias

Foi um ‘tiro no pé’. Ao barrar os vereadores, líderes da ADAS colhem tempestade de críticas não apenas por desabonar autoridades públicas, mas também devido à suposta fome de lucros e por descaracterizar a verdadeira essência de um dos eventos mais tradicionais de Salete (SC).
Eder ‘pediu a cabeça’ de Rozi em sessão da Câmara de Vereadores de Taió (SC). Pivô da discórdia é médico credenciado que já faturou quase R$ 1,4 milhão no município. Veja!
As trocas durante a janela partidária deverão alterar a composição das bancadas na Câmara dos Deputados.