- A informação que gera opinião!

Formada comissão mista que vai analisar desestatização de portos

A Comissão Mista foi proposta pelo deputado Volnei Weber (MDB),

Por Redação

29 de setembro de 2021

às 12:00

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 Os deputados Romildo Titon (MDB) e Marcos Vieira (PSDB) foram indicados, na tarde desta terça-feira (28), pela Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Assembleia Legislativa, para integrarem a Comissão Mista, proposta pelo deputado Volnei Weber (MDB), que vai apreciar e analisar o processo de estudos para a desestatização dos portos de Imbituba e de São Francisco do Sul.

 O colegiado terá 60 dias, renováveis por mais 60 dias, para acompanhar os estudos e já integram a comissão, além do proponente, os deputados Moacir Sopelsa (MDB), Sargento Lima (PL), Ivan Naatz (PL) e Ada de Luca (MDB).

 Para o deputado Volnei Weber, os aspectos administrativos e econômicos dos portos catarinenses devem ser levados em conta nestes estudos antes de se promover uma desestatização. “Tem toda uma comunidade que depende das atividades deste porto, depende da sustentabilidade da família através do emprego, da geração de renda, por isso entendemos que não pode ser buscada uma privatização de qualquer forma, e precisamos debater e analisar estes estudos.”

 A meta, de acordo com Weber, é assegurar que a Alesc possa representar o setor e dialogar com o governo do Estado. “Há uma insegurança geral por causa de notícias sobre a privatização dos portos catarinenses. Queremos saber qual é a ideia, qual é a proposta, como isso será conduzido”.

 Ele cita, por exemplo, que em 2020 o porto de São Francisco do Sul teve um aumento de 41,92% no faturamento em relação a 2019. Fechou o ano com mais de R$ 100 milhões em caixa e também teve um crescimento de 5,8% na movimentação de carga, com destaque para a soja. Já o porto de Imbituba registrou um lucro líquido, em 2020, de R$ 10 milhões. A instalação e a eleição do presidente, vice-presidente e relator da Comissão Mista devem ocorrer ainda em outubro, em data e horário ainda a serem confirmados.

 Concórdia

 O colegiado também aprovou, por unanimidade, parecer favorável apresentado pelo deputado Romildo Titon ao PL 309/2021, de autoria do deputado Marcos Vieira, que denomina Bruno Montanari o trecho entre a rodovia SC-390, do início da Comunidade de Rancho Grande, em Concórdia, até o município de Piratuba. Matéria segue para apreciação em plenário.

 Fonte: ALESC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Últimas notícias

O relator do projeto, senador Eduardo Braga (MDB-AM), disse que a aprovação das novas regras vai pacificar as divergências que existem hoje sobre preservação em áreas urbanas no Código Florestal.
Segundo o presidente da República, projeto de lei aprovado por Câmara e Senado contraria o interesse público.
Na Alesc, o PL 386/2021 será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e pela Comissão de Finanças e Tributação antes de ser votado em plenário.